Busca avançada
Ano de início
Entree

Explorando o potencial de ramnolipídeos no controle de patógenos alimentares: efeito da força iônica e biopolímeros

Processo: 19/14405-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2019 - 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Marcia Nitschke
Beneficiário:Marcia Nitschke
Instituição-sede: Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Quitosana  Microbiologia  Biofilmes  Ramnolipídeo 

Resumo

A utilização de antimicrobianos naturais e menos agressivos ao meio ambiente é uma tendência na indústria de alimentos. Os ramnolipídeos (RL), surfatantes de origem microbiana, vêm demostrando potencial para controle de patógenos alimentares além de serem considerados ´tensoativos verdes`. A quitosana é um biopolímero de reconhecida atividade antimicrobiana e que apresenta solubilidade em condições ácidas. Estudo recente de nosso grupo de pesquisa demostrou que os RL foram mais efetivos no controle de patógenos Gram-positivos quando em condições ácidas; assim, a combinação de ramnolipídeos e quitosana poderia ser vantajosa uma vez que muitos alimentos apresentam pH na faixa ácida. Além do pH, também demostrou-se que a combinação de RL com sais, como cloreto de sódio, aumenta a ação antimicrobiana entretanto, o mecanismo envolvido nesta interação ainda não foi estudado. Este projeto pretende avaliar o potencial antimicrobiano de nanopartículas formuladas pela combinação de RL e quitosana frente a células planctônicas e biofilmes de bactérias patogênicas de importância alimentar. Paralelamente pretende-se estudar a interação RL-sal e sua correlação com a atividade antimicrobiana. (AU)