Busca avançada
Ano de início
Entree

Política pública agroambiental e queimadas agropecuárias na Amazônia: uma análise econômica

Processo: 19/05440-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2019 - 30 de setembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia - Economias Agrária e dos Recursos Naturais
Pesquisador responsável:Thiago Fonseca Morello Ramalho da Silva
Beneficiário:Thiago Fonseca Morello Ramalho da Silva
Instituição-sede: Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas (CECS). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Pesq. associados:Demerval Soares Moreira ; Leonela Guimarães da Silva ; Liana Oighenstein Anderson ; Rubicleis Gomes da Silva ; Sonaira Souza Silva
Bolsa(s) vinculada(s):19/27058-5 - Política pública agroambiental e queimadas agropecuárias na Amazônia: uma análise econômica, BP.TT
Assunto(s):Amazônia 

Resumo

As queimadas e os incêndios florestais são duas das principais fontes de emissões de gases de efeito estufa e de poluentes na Amazônia brasileira. Frente a elas a eficácia das políticas agroambientais vigentes se mostra limitada, um hiato que apenas tende a ser ampliado pelas tendências atuais de um clima regional mais favorável à propagação do fogo e de redução do orçamento público para a proteção ambiental. A pesquisa visa contribuir para ampliar a eficiência e equidade com que os instrumentos de política vigentes afetam as emissões das queimadas. Para tanto, múltiplos aprimoramentos potenciais de política pública serão avaliados, primeiramente a partir de uma análise de custo-efetividade, a qual combinará técnicas de (i) aferição de preferências individuais e (ii) modelagem estatística do impacto das queimadas na saúde respiratória. Em complemento, será conduzida uma análise de longo prazo da distribuição social dos custos e benefícios gerados pelas políticas públicas, por meio da simulação computacional de decisões governamentais e privadas. Este duplo arcabouço metodológico é inovador por integrar, na análise de políticas públicas, técnicas de valoração econômica, sensoriamento remoto e estatística, conectando eficiência e equidade, oferta e demanda por serviços ambientais e perspectivas de curto e longo prazos. Serão estudados dois estados da Amazônia Legal, Acre e Mato Grosso. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Treinamento técnico em economia ambiental e da saúde com bolsa da FAPESP 
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (1 total):
Cientistas divulgam relatório com risco de queimadas e incêndios florestais na América do Sul