Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do perfil genético associado a um modelo de seleção clonal do câncer de mama com metástase para o sistema nervoso central

Processo: 18/19471-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2019 - 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Márcia Maria Chiquitelli Marques Silveira
Beneficiário:Márcia Maria Chiquitelli Marques Silveira
Instituição-sede: Hospital do Câncer de Barretos. Fundação Pio XII (FP). Barretos , SP, Brasil
Pesq. associados:Adriane Feijó Evangelista ; Cristiano de Pádua Souza ; René Aloisio da Costa Vieira ; Rui Manuel Vieira Reis ; Vinícius Duval da Silva
Assunto(s):Sistema nervoso central  Metástase  Expressão gênica 

Resumo

As neoplasias de mama são a principal causa de mortalidade por câncer entre mulheres, respondendo por 25% dos casos novos a cada ano. Quando diagnosticado em estágio inicial, o câncer de mama apresenta uma taxa de sobrevida global em cinco anos de até 90%. Já em estágios mais avançados da doença, a sobrevida se reduz a cerca de 24%, sendo que 90% das mulheres em estágio IV, morrem em decorrência de complicações relacionadas às metástases. O câncer de mama é a segunda maior causa de metástases para o SNC, atrás apenas do câncer de pulmão, sendo o tempo médio de vida quando ha acometimento do SNC, sem abordagem terapêutica, de 4 semanas. Apesar dos esforços os recursos de tratamento atuais (radioterapia ou neurocirurgia) apenas cerca de 20% das pacientes sobrevivem com tempo superior a 1 ano. Sendo assim a identificação das alterações genético-moleculares tanto no tumor primário quanto no sitio metastático é um assunto muito pouco descrito na literatura, sendo a maioria dos estudos com abordagem apenas ao tumor primário. Considerando especialmente que SNC é um sitio de prognostico muito ruim, concebemos que caracterizar o perfil mutacional e de expressão genica de elementos que compõe o microambiente tumoral (células tumorais e imuno-oncologicas) do câncer de mama com metástase para o SNC, faz-se extremamente necessário. Nossa hipótese é que o tumor primário apresenta um padrão de mutações e de expressão genica especifico e diferente da metástases para o SNC. Tal padrão pode estar associado a evolução de clones metastáticos a partir de um modelo de progressão do câncer de mama. Sendo a metástase cerebral clinicamente agressiva, a identificação deste padrão genético (mutacional e expressão genica) poderá estar correlacionada com menor sobrevida. O presente estudo tem como objetivo principal identificar o perfil mutacional e de expressão genica em amostras pareadas do tumor primário de mama com metástase para o SNC. Os resultados deste projeto poderão contribuir na elucidação dos mecanismos genético-moleculares associados a um modelo de evolução clonal do câncer de mama com metástase para o SNC. Concebemos que tal caracterização pode ser alvo de aplicação clínica relevante no futuro, seja no rastreio de pacientes com pior prognóstico ou na possível elucidação de um alvo terapêutico. (AU)