Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização de novos biomarcadores preditivos de resposta a terapia endócrina e com inibidores de HER2 em câncer de mama

Processo: 19/05252-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2019 - 30 de setembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Maria Aparecida Nagai
Beneficiário:Maria Aparecida Nagai
Instituição-sede: Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira (ICESP). Coordenadoria de Serviços de Saúde (CSS). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Flavia Regina Rotea Mangone ; Maria Cristina Rodrigues Rangel ; Tharcisio Citrangulo Tortelli Junior
Assunto(s):Biomarcadores  Resistência a medicamentos  Marcador molecular  Neoplasias mamárias  Trastuzumab 

Resumo

O câncer de mama é uma doença complexa e heterogênea em relação à genética, histopatologia e curso clínico, podendo ser definido como um conjunto de doenças com pelo menos quatro subtipos moleculares intrínsecos distintos. A heterogeneidade intratumoral é o principal obstáculo para o tratamento eficaz do câncer e para a medicina personalizada. Apesar do avanço rápido na classificação molecular e na busca por novos alvos terapêuticos, atualmente, as estratégias de tratamento do câncer de mama são baseadas principalmente no status de positividade das células tumorais para os receptores para hormônios esteroídicos (estrógeno e progesterona) e a oncoproteína HER2. Entretanto, independentemente do tratamento endócrino oferecido, a resistência endócrina primária ou adquirida acaba afetando a maioria dos tumores metastáticos e uma parcela significativa de todos os tumores luminais. O mesmo é observado no caso das pacientes com tumores do subtipo HER2+, para as quais as taxas de resposta completa variam muito e um número significativo das pacientes apresenta resistência ao tratamento com terapia alvo dirigida. A caracterização funcional e clínica de novos biomarcadores e a definição das alterações que participam das diferentes fases do desenvolvimento e progressão da doença, que permitam a identificação de fatores prognósticos e preditivos de resposta terapêutica clinicamente relevante, estão entre as áreas que ainda precisam ser abordadas no câncer de mama. Este projeto visa dar continuidade a estudos de identificação e caracterização de biomarcadores realizados por nosso grupo na área de câncer de mama. Para isto serão desenvolvidos dois subprojetos com a aplicação de diferentes técnicas de biologia molecular e celular, para avaliar os efeitos da expressão de membros da família PHLDA e dos genes RET e BCAR3 na modulação de diferentes processos biológicos e no transcriptoma de células de câncer de mama. Os principais objetivos são investigar o papel funcional e os mecanismos de ação de potenciais novos biomarcadores em células epiteliais mamárias e de câncer de mama e o seu potencial papel como fator preditivo de resposta a terapia endócrina e anti-HER2 em câncer de mama. Os resultados deste estudo deverão gerar novos conhecimentos que poderão permitir a identificaçao e caracterização de novos biomarcadores para predição de resposta terapêutica em pacientes com câncer de mama. (AU)