Busca avançada
Ano de início
Entree

Trans,trans-farnesol, um composto natural antimicrobiano, melhora as propriedades do cimento de ionômero de vidro

Processo: 19/18306-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de outubro de 2019 - 31 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontopediatria
Pesquisador responsável:Regina Maria Puppin Rontani
Beneficiário:Regina Maria Puppin Rontani
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Citotoxicidade  Anti-infecciosos  Biofilmes  Propriedades físicas  Cimentos de ionômeros de vidro  Produtos naturais  Materiais dentários 

Resumo

Uma série de experimentos foi realizada para caracterizar um novo material restaurador. Nós exploramos o efeito sobre as propriedades biológicas, físicas e químicas do cimento de ionômero de vidro (CIV) adicionando o composto natural tt-farnesol (900 mM). Dois grupos foram utilizados para todos os ensaios: CIV + tt-farnesol e CIV (controle). Ensaios biológicos: 1) difusão em ágar contra bactérias cariogênicas; 2) Formação de biofilme de S. mutans e microscopia confocal de varredura a laser. 3) expressão dos genes gtfB, gtfC, gtfD, gbpB, vicR e covR; 4) MTT e morfologia microscópica. Ensaios de propriedades físicas: 1) rugosidade; 2) dureza; 3) resistência à compressão e 4) resistência à tração diametral. Ensaio químico: espectroscopia Raman. A adição de tt-farnesol ao CIV inibiu o crescimento bacteriano, levando à maiores zonas de inibição (p <0,05), enquanto que em biofilmes houve redução a curto prazo da viabilidade bacteriana, mas a biomassa foi semelhante (p> 0,05). Os níveis de polissacarídeos aumentaram ao longo do tempo, similarmente entre ambos os grupos (p>0,05). S. mutans viáveis e não viáveis foram vistos na superfície das amostras por microscopia confocal de varredira, mas sua virulência não foi modulada pela presença do tt-farnesol. O tt-farnesol aumentou a viabilidade das células HaCaT sem impacto na resistência à compressão, resistência à tração e rugosidade, embora a dureza tenha sido afetada positivamente (p<0,05). A espectroscopia Raman confirmou a presença de tt-farnesol no CIV. A incorporação de tt-farnesol em CIV inibiu o crescimento de bactérias cariogênicas, mas teve pouco efeito sobre a composição, estrutura e fisiologia das matrizes de biofilme. Além disso, o tt-farnesol aumentou a dureza e a biocompatibilidade do CIV, não influenciando negativamente outras propriedades físicas do material restaurador. (AU)