Busca avançada
Ano de início
Entree

Connected Homes - Ambar Living Lab

Processo: 18/15382-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de setembro de 2019 - 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação - Sistemas de Computação
Pesquisador responsável:Adilson Liebsch
Beneficiário:Adilson Liebsch
Empresa:AMBAR IND COM COMPONENTES INSTALACOES ELETRICAS IMPORT EXPORT S A
CNAE: Fabricação de fios, cabos e condutores elétricos isolados
Instalações elétricas
Município: São Carlos
Pesquisadores principais:Caio César Machado e Silva ; Carlos Felipe Rezende Facchini
Pesq. associados: Felipe Halmenschlager Delvan ; Lucas Zago ; SERGIO ARISTIDES CASTILHO VENERO ; Thiago Trabach da Cunha
Assunto(s):Casas  Habitação popular 

Resumo

As melhorias na tecnologia de comunicação e medição ocorrida nos últimos dez anos permitiram a maturidade das tecnologias de desagregação de carga (ou monitoramento de carga não intrusiva) para melhor estimar e disponibilizar o consumo de energia de aparelhos individuais. Monitoramento de carga não intrusiva (Non-Intrusive Load Monitoring - NILM) ou monitoramento de carga não intrusivo do dispositivo (Non-Intrusive Appliance Load Monitoring - NIALM) é uma abordagem analítica usada para desagregar cargas de residências com base em um único ponto de medição. Com as características de desempenho adequadas, essas tecnologias têm o potencial de permitir seu uso por diversos aplicativos e plataformas voltados para o cliente, como transparência da conta, demanda detalhada e consumo de energia, diagnósticos por equipamentos eletroeletrônicos, comissionamento, verificação de economia de eficiência energética, pesquisa de forma de carga e medição de resposta à demanda.A eficiência energética é um dos gargalos da sociedade contemporânea, uma vez que dispomos cada vez mais de eletrodomésticos e eletroeletrônicos e, consequentemente, demandamos mais eletricidade para mantê-los em operação. Por outro lado, o custo da energia elétrica tem sofrido reajustes frequentes que, entre 2014 e 2017, representaram uma média de 31,5% no país e estima-se que ao final de 2018 o aumento acumulado chegue a 44%. Estudos internos indicam que a tendência de aumento dos preços da energia elétrica continue acima da inflação, em cerca de 2% ao ano, devido à mudança na matriz energética brasileira, que cada vez mais depende de fontes mais caras e um sistema de transmissão maior devido às longas distâncias das novas usinas. Desta forma, identificar soluções criativas que forneçam uma alternativa para esse cenário, condizentes com programas habitacionais como o Minha Casa Minha Vida, caracterizaram o objetivo principal desta iniciativa.O projeto Connected Homes - Ambar Living Lab vem ao encontro dessa demanda, orientado para um público carente de recursos e tecnologias que efetivamente agreguem valor às famílias no período de utilização do imóvel, estimado em aproximadamente 30 anos. Conectar os imóveis, por meio de sensores instalados no quadro de energia e que enviem essas informações para uma plataforma dedicada a recepcionar, analisar e produzir conteúdo orientado para o perfil de consumo de cada usuário, é o principal objetivo desta proposta. Ademais, para que a solução possa ser escalada e atenda aos diversos públicos e famílias, o estabelecimento de um laboratório real, de relevância estatística, e capaz de experimentar diversos cenários por meio de técnicas de User Experience - UX aliados a uma estrutura de data analytics, visam criar um melhor entendimento sobre a dinâmica de consumo das famílias permitindo gerar proposições objetivas que auxiliem na economia da moradia através da redução do consumo de energia.O mercado de habitações populares, onde a Ambar atua e a tecnologia se insere, prevê, segundo importantes consultorias internacionais, a construção de 25 milhões de unidades habitacionais de baixo custo no Brasil e até 300 milhões em todo o mundo. Por se tratar de um produto de baixo custo e um serviço gratuito (proposta de valor) para o usuário, a solução apresenta amplo potencial de adoção. Por parte da empresa, agrega valor pelo aspecto socioeconômico proporcionado às famílias, valorizando o empreendimento em construção, assim como pelo importante banco de dados aplicado que será alcançado (valor intangível). Assim é a Ambar, contribuindo para um país mais sustentável focado na qualidade de vida das famílias de baixa renda. (AU)