Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização do relógio biológico de genótipos de cana-de-açúcar contrastantes para sacarose e fibra

Processo: 19/08534-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa BIOEN - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2019 - 30 de setembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Carlos Takeshi Hotta
Beneficiário:Carlos Takeshi Hotta
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cana-de-açúcar  Sacarose  Fibra  Relógios biológicos 

Resumo

O relógio biológico é uma rede de sinalização que permite as plantas acompanhar a hora do dia. Plantas que possuem relógios biológicos em sincronia com os ritmos ambientais assimilam mais C, crescem mais e possuem fitness maior que plantas com relógios biológicos alterados. O processo de melhoramento tradicional levou indiretamente a alterações do relógio biológico de diversos cultivares, como trigo, cevada e arroz, que resultaram em ganhos agronômicos. O objetivo deste projeto é comparar o relógio biológico e as vias de sinalização por açúcar em diversos genótipos de cana-de-açúcar. Desta forma, esperamos comparar as propriedades do relógio de cada genótipo com dados agronômicos. Entre os 10 genótipos, selecionamos 3 cultivares comerciais de diferentes programas de melhoramentos, duas variedades de Saccharum officinarum, duas variedades de S. spontaneum, uma variedade de S. robustum, uma variedade de S. sinense, e uma espécie de Erianthus arundinaceus. Os dez genótipos escolhidos podem ser separados em dois grupos com diferentes padrões em sua partição de C: alto %Pol/baixa %Fibra e baixo %Pol/ alta %Fibra. Tais padrões de partição de C podem estar associados a alterações em duas vias de sinalização por açúcar: a via do SnRK1/KIN10 e a via do TORC, que também serão caracterizadas nos genótipos. Por fim, tentaremos associar o relógio com a via do SnRK1/KIN10 e a via do TORC em cana-de-açúcar. (AU)