Busca avançada
Ano de início
Entree

Custo das mortes prematuras, por doenças cardiovasculares, associadas à poluição do ar na região metropolitana do vale do paraíba

Processo: 19/12928-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2019 - 30 de setembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Luiz Fernando Costa Nascimento
Beneficiário:Luiz Fernando Costa Nascimento
Instituição-sede: Instituto Básico de Biociências (IBB). Universidade de Taubaté (UNITAU). Taubaté , SP, Brasil
Assunto(s):Poluição ambiental  Epidemiologia  Material particulado 

Resumo

Os efeitos da exposição a poluentes do ar costumam estar associados às internações e óbitos por doenças dos aparelhos respiratório e circulatório. As populações mais sensíveis são as crianças e os idosos. Estudos nacionais e internacionais têm identificado o material particulado (PM10) como associado a estes eventos. Alguns estudos nacionais têm mostrado que a diminuição das concentrações deste poluente pode levar a uma diminuição e, consequentemente, à redução das despesas hospitalares para o Sistema Único de Saúde (SUS). No entanto, quando esta internação resulta em óbito, são poucos os estudos nacionais sobre os custos dessa morte prematura. Este custo pode ser estimado pela metodologia DALY (Disability Adjusted Life Years), desenvolvida em um estudo do Banco Mundial. Este projeto pretende utilizar esta metodologia para estimar o custo das mortes prematuras em municípios da Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte, causadas por doenças cardiovasculares no período entre 2014 e 2016, associado às concentrações do PM10 e o impacto nos custos com a redução destas concentrações. Os dados de internação serão obtidos do DATASUS e os das concentrações de poluentes e de variáveis climáticas serão obtidas da CETESB que conta com monitoramento em quatro cidades do Vale do Paraíba. Estes dados serão analisados utilizando o modelo linear generalizado da regressão de Poisson, pois estes dados têm distribuição de probabilidade de Poisson. Serão estimados os riscos relativos da exposição na gênese das internações. As mortes prematuras serão estimadas pela equação do YLL (Years of Life Lost) que é parte do DALY. Utilizando os conceitos de Risco Atribuível Proporcional e Fração Atribuível Populacional serão estimados os anos potenciais perdidos, sendo que cada ano é valorado em E 50 mil. A redução das concentrações do PM10 será considerada para estimar a redução nos custos destas mortes prematuras. Palavras-chave: poluição ambiental; material particulado; avaliação de custos (AU)