Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de sistema de treinamento virtual para medir desempenho e comportamento de profissionais da área de segurança pública e privada

Processo: 18/09168-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de outubro de 2019 - 30 de setembro de 2021
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Antonio Valerio Netto
Beneficiário:Antonio Valerio Netto
Empresa:Xeduca Soluções Tecnológicas Ltda. - ME
CNAE: Atividades de apoio à educação
Atividades de ensino não especificadas anteriormente
Município: São Paulo
Pesq. associados: Anna Carolina Muller Queiroz ; Johnny Mascarenhas de Queirós ; Romero Tori
Vinculado ao auxílio:16/05880-7 - Desenvolvimento de sistema de treinamento virtual para medir desempenho e comportamento de profissionais da área de segurança pública e privada, AP.PIPE
Assunto(s):Biotelemetria  Tecnologia educacional  Análise do comportamento  Realidade virtual 

Resumo

Desenvolvimento de uma plataforma tecnológica de educação corporativa utilizando Realidade Virtual, IoT (Internet das coisas) e algoritmos analíticos para o engajamento, treinamento e análise comportamental dos profissionais de segurança privada e pública. O propósito é identificar quando um colaborador da empresa está apto ou não para trabalhar em determinada atividade operacional de campo. Muitas vezes, as empresas investem em treinamento para o seu colaborador poder atuar de forma adequada no seu dia a dia, contudo, a grande maioria dos treinamentos são pontuais e não existe uma continuidade para saber se o profissional está engajado ou com as atitudes corretas para a realização das operações em campo. Muitas vezes, ele pode estar passando por um período de stress e dispersão, e por isto, não ser capaz de cumprir corretamente suas atividades.É fundamental saber se o colaborador está em uma fase de stress, ou mesmo, iniciando um sintoma depressivo. E como ele reage diante de uma situação que requer uma atitude sua. Com isto a empresa é capaz de sugerir a melhor colocação do profissional dentro dos quadros de atividades operacionais que ela atua. O sistema permite treinar um grande volume de profissionais continuamente em situações práticas específicas (shopping, hotel, aeroporto, hospitais, transporte de valores, etc.) com baixo custo. Por exemplo, com a utilização do simulador mobile, proposto neste projeto, é possível treinar o colaborador em qualquer lugar e a qualquer hora evitando afastá-lo dos postos e da operação de campo. Também é uma forma de promover a personalização do aprendizado de cada colaborador acompanhando seu nível de evolução. Além disso, é possível treinar técnicas de segurança como OMD (Observar, Memorizar, Descrever) e IDA (Identificar, Decidir, Agir) de forma escalável. No estudo de inteligência de mercado, constatou que o treinamento para atividades operacionais é moroso e muito teórico. Não consegue sensibilizar o perfil dos profissionais que na sua grande maioria não são adaptados ao aprendizado tradicional (aula expositiva, leitura, etc.).Um dos diferenciais da solução está em integrar as tecnologias de Realidade Virtual, IoT e algoritmos analíticos com uma metodologia educacional ativa, chamada PBL (Problem Basead Learning) e com a personalização do aprendizado. Esta plataforma permite que o profissional assuma uma postura mais ativa, na qual ele resolve problemas e constrói seu próprio conhecimento. Outra inovação está no emprego de dados fisiológicos para compor as informações que permitirão fazer uma análise da atitude de cada profissional por meio de algoritmos analíticos (machine learning). O treinamento simulado irá estimular as atitudes e reações do profissional, e as leituras dos dados fisiológicos juntamente com os outros resultados desse treinamento permitirão construir um perfil de desempenho e do comportamento de cada profissional.A plataforma tecnológica é composta por quatro partes que se comunicam via comunicação 3G/4G/Wi-Fi para permitir que os dados dos treinamentos realizados, tanto com o TIS MB (simulador mobile), quanto pelo TIS VR (simulador standard), possam ser enviados e armazenados na plataforma de cloud computing (InfoTIS). Além disso, existem dados de fisiologia (frequência cardíaca) obtidos do profissional durante as sessões de treinamento (biofeedback) que são também enviados para o InfoTIS. Com este conjunto de dados é possível realizar a medição de desempenho e comportamento de cada profissional gerando determinadas saídas de informações que podem auxiliar em decisões envolvendo o profissional que vai desde o seu nível de engajamento, passando por reconhecimento, e podendo chegar até no reposicionamento de suas atribuições, entre outros. (AU)