Busca avançada
Ano de início
Entree

Cultura política e artes de governar no mundo ibérico. séculos XVI-XVIII

Processo: 19/21625-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica
Vigência: 05 de maio de 2020 - 07 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Moderna e Contemporânea
Pesquisador responsável:Ana Paula Torres Megiani
Beneficiário:Ana Paula Torres Megiani
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cultura política 

Resumo

O colóquio internacional Cultura Política e artes de governar no mundo ibérico - Séculos XVI-XVIII tem como objetivo promover, aprofundar e divulgar no cenário nacional e internacional o debate acadêmico sobre a cultura política na Época Moderna. Tradicionalmente, a historiografia modernista conferiu pouca atenção à península ibérica e consequentemente a seus domínios no que diz respeito ao campo dos comportamentos, das ideias e do pensamento político no período entre os séculos XVI e XVIII. O nosso argumento é que o mundo ibérico vivenciou intensamente a política, em seus diferentes âmbitos: institucional e social. O debate sobre as artes de governar se disseminou com bastante vigor em diferentes espaços de poder e atingiu a diversos grupos, instituições e indivíduos. Dentre os primeiros destacamos os espaços como a corte, as Cortes, as universidades, as embaixadas, os gabinetes de curiosidade, etc; e dentre os segundos, juristas, arbitristas, secretários, conselheiros do rei (dos Conselhos de Estado, Finanças, Guerra etc), militares (e ordens militares), clérigos (e ordens religiosas), embaixadores, enviados diplomáticos, vice-reis, governadores, etc. Em distintos sítios do mundo ibérico, grande parte desses agentes se mobilizaram, se posicionaram e elaboraram, em última instância, representações sobre a sociedade e a monarquia, sobre a comunidade política e a finalidade do poder político. Por isso, nossa perspectiva incorpora tanto o debate teórico como também o ponto de vista da prática da política. Em 2020, aproveitando os vintes anos do evento Sociedad Estatal para la Conmemoración de los Centenarios de Felipe II y Carlos V (1998-2001), que lançou o debate sobre a cultura política na Monarquia Hispânica, propusemos o colóquio para poder debater com os colegas o estado da questão duas décadas após o evento citado anteriormente, colocando em pauta novas pesquisas e linhas de investigação em torno da cultura política no mundo ibérico (AU)