Busca avançada
Ano de início
Entree

Comportamento de machos 'intermediários' sustenta a hipótese de expressão ontogenética de fenótipos alternativos na espécie de Lula Doryteuthis pleii

Processo: 19/21294-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de novembro de 2019 - 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Comportamento Animal
Pesquisador responsável:José Eduardo Amoroso Rodriguez Marian
Beneficiário:José Eduardo Amoroso Rodriguez Marian
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Morfologia  Fisiologia  Seleção sexual  Plasticidade fenotípica 

Resumo

A adoção de táticas alternativas de reprodução (ARTs) por machos de diferentes tamanhos tem sido extensivamente investigada em lulas Loliginidae. Em loliginídeos, os fenótipos alternativos são caracterizados por descontinuidades quanto ao comportamento, tamanho do corpo, sítio de deposição de espermatozoides e quanto à morfologia e funcionamento dos produtos ejaculatórios. Machos maiores (denominados 'consorts') guardam as fêmeas antes e após a cópula, apresentam exibições agonísticas quando em disputa com machos rivais e efetuam cópulas 'paralelas' com as fêmeas. Machos menores ('sneakers'), por sua vez, não se envolvem em combates físicos com machos rivais, adotam comportamentos furtivos para acessar fêmeas sob a guarda de machos 'consorts' e executam cópulas 'frontais'. Recentemente, reanálises de material preservado a partir de machos do loliginídeo Doryteuthis pleii revelaram que machos de tamanhos e idade intermediários (denominados machos 'intermediários') possuíam produtos ejaculatórios de machos 'sneakers' e de machos 'consorts' simultaneamente em seu sistema reprodutor, o que conduziu à hipótese de que tais machos corresponderiam a um estágio de transição entre os dois fenótipos. No presente trabalho, nós descrevemos observações feitas em cativeiro, as quais evidenciam que machos 'intermediários' podem demonstrar exibições agonísticas quando machos 'consorts' estão presentes no tanque. Além disso, tais machos podem efetuar tanto cópulas 'paralelas' quanto 'frontais', a depender do contexto reprodutivo. Assim, apesar de efetuar cópulas 'frontais' com maior frequência, machos 'intermediários' podem alternar para a execução de cópulas 'paralelas' quando a fêmea inicia o processo de deposição das cápsulas de ovos no substrato. O fato de machos 'intermediários' demonstrarem, simultaneamente, comportamentos típicos de machos 'sneakers' e 'consorts' compreende evidência adicional para corroborar a hipótese ontogenética de expressão fenotípica de ARTs nessa espécie. Em conjunto, nossos resultados indicam que (1) ao invés de competir com machos 'consorts' de grande tamanho pelo acesso e monopolização de fêmeas, machos jovens e de menor tamanho devem adotar tática de 'sneakers' para obter oportunidades de cópula e fertilização e, (2) à medida que continuam a crescer, modificam gradualmente a morfologia de seus produtos ejaculatórios e seu comportamento reprodutivo, passando por um estágio "intermediário", antes de se tornarem grandes machos 'consorts'. (AU)