Busca avançada
Ano de início
Entree

Criação, validação e propriedades psicométricas de uma Escala de Avaliação de Atitudes na comunicação de más notícias e sua relação com fatores moduladores de comportamento

Processo: 19/12043-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2019 - 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Erik Montagna
Beneficiário:Erik Montagna
Instituição-sede: Centro Universitário Saúde ABC. Fundação do ABC. Santo André , SP, Brasil
Pesq. associados: Rubens Wajnsztejn ; Victor Mantoani Zaia
Assunto(s):Educação médica continuada  Conhecimentos, atitudes e prática em saúde  Relações médico-paciente  Comunicação de más notícias  Psicometria  Escalas (psicometria)  Estudos de validação 

Resumo

As más notícias são definidas como qualquer notícia que altera drástica e negativamente a visão do paciente sobre seu futuro, ainda que de forma temporária. Dificuldades na transmissão de uma má notícia podem afetar negativamente tanto o paciente quanto o médico. A pediatria é crítica para más notícias, dentre outros, pelo fato de o paciente não ser o receptor da má notícia, nem ser capaz de compreender plenamente suas consequências. Admite-se que a comunicação de más notícias (CMN) pode sofrer interferências derivadas das condições psicológicas do profissional, do setting e até mesmo das suas concepções intuitivas sobre como deve ser o procedimento. Assim, criar um instrumento que permite verificar de forma objetiva como o profissional considera a CMN abre a possibilidade de treinamento, para que se possa produzir intervenções educacionais baseadas em evidências. Assim, o presente trabalho apresenta um instrumento para avaliação do profissional quanto ao seu grau de concordância com os princípios do protocolo SPIKES e sua disposição para o treinamento de CMN. Será realizado um estudo observacional, quantitativo, que seguirá as diretrizes de boas práticas em surveys e adotara o protocolo CHERRIES para eSurveys. A amostra será composta de médicos pediatras e especialidades e graduandos de medicina. Será proposto um questionário de mapeamento e identificação de conceitos, conhecimentos, atitudes e percepções individuais sobre notícias críticas e abordagem do familiar. A partir deste, será psoposta uma escala de avaliação de atitudes perante a comunicação de más notícias baseada no protocolo SPIKES. A validação da escala será feita por análise fatorial, contando com análise exploratória e confirmatória e os parâmetros estatísticos de ajuste de modelo necessários. A premissa de análise fatorial será baseada em um universo amostral de 10 participantes por item de questionário, que será conhecido apenas após a construção da escala. Medidas comparativas de validação entre escalas serão realizadas com a Escala de Jefferson de Empatia Médica. As propriedades psicométricas permitirão mensurar de forma objetiva a attitude dos profissionais médicos e estudantes de medicina com relação à CMN. Isto será verificado pelos níveis de consistência que o instrumento, fornecidos pela análise fatorial proposta. As características psicológicas verificadas serão estresse, empatia médica e auto-eficácia. Para a verificação das características psicológicas interferentes serão utilizados instrumentos validados: Escala de Estresse Percebido (PSS); Escala de Jefferson de Empatia Médica e Escala de Auto Eficácia Geral Percebida. A coleta dos dados se dará em um único momento de pesquisa. Após a validação da escala principal serão propostas correlações e modelos estruturais para verificação das relações de modulação ou interferência das características psicológicas nas atitudes perante a comunicação de más notícias. Ao final deste estudo, pretendemos identificar quais são os fatores moduladores na capacidade de CMN, bem como propor meios para que a escala proposta seja utilizada na formulação de propostas de ensino e educação continuada. Até o presente momento não temos notícias da existência de um instrumento como o aqui proposto e que servirá como base para a elaboração de intervenções educacionais baseadas em evidências. (AU)