Busca avançada
Ano de início
Entree

Ecologia trófica e biomarcadores isotópicos e histofisiologicos de peixes pertencentes a diferentes guildas tróficas associados a pisciculturas em tanques-rede

Processo: 18/26348-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2020 - 31 de janeiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Igor Paiva Ramos
Beneficiário:Igor Paiva Ramos
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Pesq. associados:Antonio Fernando Monteiro Camargo ; Cristiéle da Silva Ribeiro ; João Paulo de Arruda Amorim ; Juan Antonio Balbuena Díaz-Pinés ; Lidiane Franceschini ; Rosilene Luciana Delariva
Assunto(s):Ecossistemas aquáticos  Aquicultura  Piscicultura  Tanques-rede  Ictiofauna  Oreochromis niloticus  Isótopos estáveis  Biomarcadores 

Resumo

Atualmente, políticas públicas nacionais incentivam a substituição da pesca extrativista por atividades de aquicultura, cuja taxa de crescimento anual em território brasileiro é a maior dentre as atividades zootécnicas. Contudo, à implementação e manejo dessa atividade pode influenciar o ecossistema aquático, atuando como fonte de energia secundária por meio de sobra de rações, peixes mortos e metabólitos, podendo causar alterações na estrutura das comunidades locais. Estudos demonstram a alteração da alimentação dos peixes silvestres associados a pisciculturas, entretanto, pouco se conhece sobre os efeitos biológicos do consumo de restos do cultivo de peixes sobre a ictiofauna silvestre de reservatórios. A presente proposta tem como objetivo avaliar a influência de pisciculturas de Oreochromis niloticus em tanques-rede sobre a ecologia trófica (consumo e assimilação por meio de isótopos estáveis) e aspectos histofisiológicos de duas espécies de peixes silvestres, no reservatório de Ilha Solteira, SP. Assim, aspectos alimentares e histofisiológicos (histopatologia hepática e concentrações de proteína, lipídeos e carboidratos musculares, hepáticos e gonadais) de duas espécies de peixes silvestres pertencentes a guildas tróficas diferentes, associados a três sistemas de pisciculturas em tanques-rede e duas áreas sem a influência desse tipo de atividade aquícola, serão avaliadas. Serão realizadas duas amostragens no período de 12 meses. O período de coleta foi determinado considerando a taxa de conversão alimentar pelos peixes em cultivo ao longo do ano. Os resultados obtidos com a realização dessa pesquisa poderão contribuir para o ordenamento e mitigação dos impactos dessa atividade econômica, visando indicar e caracterizar os efeitos sobre o sistema aquático envolvendo comunidades biológicas e variáveis abióticas. (AU)