Busca avançada
Ano de início
Entree

EMU concedido no processo 2017/066306: liofilizador

Processo: 19/23670-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Equipamentos Multiusuários
Vigência: 01 de dezembro de 2019 - 30 de novembro de 2026
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Maria Luiza Vilela Oliva
Beneficiário:Maria Luiza Vilela Oliva
Instituição-sede: Instituto Nacional de Farmacologia (INFAR). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/06630-7 - Fragmentos derivados de proteínas com seletividade para inibição de enzimas de mamíferos e micro-organismos e seu papel como agente anti-inflamatório, antimicrobiano, antitrombótico e antitumoral: mecanismo de ação, AP.TEM
Assunto(s):Trombose  Peptídeos  Neoplasias  Peptídeo hidrolases 
As informações de acesso ao Equipamento Multiusuário são de responsabilidade do Pesquisador responsável
Página web do EMU: Página do Equipamento Multiusuário não informada
Tipo de equipamento: Tipo de Equipamento Multiusuário não informado
Fabricante: Fabricante não informado
Modelo: Modelo não informado

Resumo

A flora brasileira é considerada em todo o mundo uma fonte importante de produtos naturais que podem ser benéficos para a humanidade. O estudo desses recursos exige um esforço que é a tarefa das instituições brasileiras. Em relação a inibidores isolados de sementes de leguminosas, o nosso grupo de pesquisa realiza estudos comparativos de inibidores de proteases, determinando as estruturas primária, secundárias e terciárias, e também modelagem de proteínas, a fim de identificar os resíduos de aminoácidos específicos envolvidos em sua interação com as proteases alvo. A caracterização da interação entre os inibidores de proteases naturais ou tecnicamente modificados e suas proteases alvo estão sendo investigados em diversos processos biológicos, tais como a inflamação, hemostasia e trombose e desenvolvimento tumoral, além de outros processos que envolvem micro-organismos patológicos. O grupo de pesquisa tem uma vasta experiência em cinética e análise de peptídeos usados como substratos, inibidores enzimáticos e agonistas. Este projeto propõe a continuidade desses estudos utilizando tanto as proteínas, como peptídeos sintéticos com base nas estruturas dos inibidores de proteases e lectinas, isolados de plantas, utilizando modelos de inflamação, trombose e tumor in vitro e in vivo, na tentativa de estabelecer os mecanismos envolvidos e a relação entre a estrutura e os parâmetros cinéticos de inibição em relação as proteases alvo, ou ligantes, no caso de lectinas, visando uma eventual utilização terapêutica dessas substâncias. O projeto proposto dará condições para continuidade dos estudos do grupo envolvidos no projeto Temático 2009/53766-5, coordenado pela Profa. Dra Maria Luiza V. Oliva, Departamento de Bioquímica da UNIFESP-EPM que, ao longo de vários anos avaliaram o significado biológico da variação de sequência de proteínas isoladas de plantas em relação às suas propriedades anti-inflamatória, antimicrobiana, antitrombótica e antitumoral. (AU)