Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise sistêmica e integrativa da resposta imune às infecções virais por Zika e Dengue

Processo: 18/18886-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de fevereiro de 2020 - 31 de janeiro de 2025
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Otávio Cabral Marques
Beneficiário:Otávio Cabral Marques
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Antonio Condino Neto ; Jean Pierre Schatzmann Peron ; Niels Olsen Saraiva Câmara ; Paolo Marinho de Andrade Zanotto ; Vera Lucia Garcia Calich
Assunto(s):Imunologia  Vírus Zika  Dengue  Linfócitos T 

Resumo

Surtos de arboviroses como Zika e Dengue nas Américas têm levado a um estado de emergência pública internacional. Dentre eles, os vírus da Zika (ZIKA) e da Dengue (DENV) são transmitidos pelo mesmo mosquito vetor (Aedes aegypti), têm co-circulado por todo o mundo e desencadeiam características clínicas comuns. Apesar da gravidade dos problemas de saúde causados por esses agentes etiológicos, o conhecimento a respeito dos mecanismos imunológicos sistêmicos que controlam o desenvolvimento das infeções causadas pelos dois patógenos ainda é escasso. Por conseguinte, inexistem terapias específicas efetivas que combatam essas doenças. Notavelmente, a maioria das pessoas infectadas por ZIKV e DENV são portadoras assintomáticas, sugerindo, desse modo, a influência de fatores imunológicos no controle do desenvolvimento dessas arboviroses. Até o momento, os poucos estudos que previamente caracterizaram a resposta imune sistêmica aos ZIKV e DENV, avaliaram apenas as células apresentadoras de antígenos (APCs, ex: monócitos/macrófagos e células dendríticas), por serem elas as mais permissivas e principal rota de dispersão desses dois arbovírus ao longo do corpo. Porém, a função dos linfócitos T nesse contexto, que são leucócitos efetores e reguladores essenciais da resposta imune, permanece pouco esclarecida. Este projeto objetiva identificar mecanismos reguladores comuns e específicos da resposta imune dos linfócitos T em pacientes na fase convalescente da infeção. Após triagem laboratorial, realizaremos uma abordagem sistêmica e integrada da resposta imune dos linfócitos T CD4+ e CD8+ através de uma análise fenotípica e funcional multiparamétrica, bem como, caracterizaremos estrutural e funcionalmente o proteoma e transcriptoma dessas células. Essa abordagem nos permitirá avaliar o estado de exaustão, definir as assinaturas imunogenéticas, vias de sinalização e redes de interações moleculares (interactoma) comuns e específicas envolvidas na resposta imune aos ZIKV e DENV. Além disso, realizaremos uma metanálise de dados previamente depositados no ArrayExpress e GEO (do inglês, Gene Expression Omnibus) para determinar as redes de co-expressão gênica que regulam sistemicamente a resposta imune aos ZIKV e DENV. A combinação de uma abordagem experimental em larga escala com análises computacionais integrativas promoverá um estudo translacional e multidisciplinar, que além de caracterizar o perfil imunológico da suceptibilidade aos ZIKV e DENV, também poderá identificar novos biomarcadores para o diagnóstico diferencial e desenvolvimento de terapias específicas que reduzam a mortalidade e a morbidade induzidas pelos arbovírus. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Doutorado direto em imunologia sistêmica na USP