Busca avançada
Ano de início
Entree

Busca de novos protótipos frente a Doença de Chagas a partir de moléculas bioativas de plantas brasileiras

Resumo

Os produtos naturais obtidos da flora brasileira constituem uma fonte poderosa e diversa de moléculas bioativas, cada vez mais em alta demanda para o desenvolvimento de novas terapias humanas. Essas moléculas bioativas podem ser consideradas "pré-otimizadas" pela natureza para possuir bioatividade e propriedades "semelhantes as drogas". A afirmação dessas afirmações é realizada no fato de que mais de 50% dos 1.355 novos medicamentos registrados entre 1981 e 2016 foram derivados direta ou parcialmente de produtos naturais. Nesse projeto, pretendemos adotar o conceito de "Flora brasileira Drug Discovery (FBDD)", e aplicá-lo à doença negligenciada tripanossomíase americana (Doença de Chagas). O projeto abrangerá o isolamento de produtos naturais, triagem guiada por bioatividade e síntese química e preparação de novos análogos. Esta abordagem tridente para FBDD irá preencher a lacuna entre as relações estrutura molecular/bioatividade para obtenção de protótipos bioativos, facilitando sobremaneira a descoberta de novas drogas para o tratamento da doença de Chagas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SOUZA, DALETE CHRISTINE S.; COSTA-SILVA, THAIS A.; MORAIS, THIAGO R.; BRITO, JULIANA R.; FERREIRA, EDGARD A.; ANTAR, GUILHERME M.; SARTORELLI, PATRICIA; TEMPONE, ANDRE G.; LAGO, JOAO HENRIQUE G. Simplified Derivatives of Dibenzylbutyrolactone Lignans from Hydrocotyle bonariensis as Antitrypanosomal Candidates. CHEMISTRY & BIODIVERSITY, v. 18, n. 10 SEP 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.