Busca avançada
Ano de início
Entree

Perfil de expressão gênica de fêmeas de Aedes Aegypti durante a corte e a cópula

Processo: 19/23349-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de dezembro de 2019 - 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
Pesquisador responsável:Paulo Eduardo Martins Ribolla
Beneficiário:Paulo Eduardo Martins Ribolla
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Aedes albopictus  Transcriptoma  Aedes aegypti  Biologia molecular 

Resumo

O Aedes aegypti é o mosquito mais sinantrópico e antropofílico de Culicidae. Esta espécie sempre coabita com os seres humanos e é extremamente oportunista. A dispersão vetorial está diretamente relacionada à capacidade das fêmeas de encontrar um parceiro com sucesso em um cenário urbano geralmente irregular. No presente trabalho, investigamos alterações transcricionais em Ae. fêmeas aegypti durante o processo de namoro e após o acasalamento. Observamos uma alteração substancial na expressão gênica desencadeada logo após o contato com Ae. machos aegypti, que por sua vez não estavam totalmente correlacionados com as mudanças desencadeadas pelo contato. Após analisar genes compartilhados diferencialmente regulados e significativos entre contato específico e inseminação, a maior parte da mudança transcriptômica observada desencadeada por contato é revertida após o acasalamento, indicando uma situação intermediária entre as condições ingênuas e de acasalamento que supomos ser crucial para o sucesso do acasalamento. Após o contato, vários genes relacionados quimiosensoriais são reprimidos, especialmente proteínas de ligação a odorantes. A maioria desses genes retorna a taxas de expressão mais altas após o acasalamento. Nenhum desses genes é regulado significativamente pelo encontro de uma espécie diferente, Aedes albopictus. Os resultados apresentados aqui podem ser aplicados a uma abordagem inovadora de controle, focada nos sistemas semiquímicos de mosquitos, em um esforço para interromper a interação indesejável hospedeiro-inseto, a fim de reduzir o risco de transmissão de patógenos aos seres humanos. (AU)