Busca avançada
Ano de início
Entree

Serviços ecossistêmicos prestados pela geodiversidade e construção de processos socioeducativos em áreas protegidas: elaboração de proposta metodológica no Núcleo Caraguatatuba do Parque Estadual da Serra do Mar

Processo: 19/19527-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa BIOTA - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2020 - 31 de janeiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Convênio/Acordo: Secretaria do Meio Ambiente - Fundação Florestal
Pesquisador responsável:Maria da Glória Motta Garcia
Beneficiário:Maria da Glória Motta Garcia
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IGC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Carlos Eduardo Manjon Mazoca ; Christine Laure Marie Bourotte ; Denise de La Corte Bacci Toledo ; Iain Stewart ; Miguel Nema Neto ; Vânia Maria Nunes dos Santos
Assunto(s):Geodiversidade  Aprendizado social  Políticas públicas  Geoconservação  Áreas de conservação  Serviços ambientais  Parques estaduais 

Resumo

A geodiversidade é o substrato que condiciona o desenvolvimento e a distribuição de todas as formas de vida do nosso planeta e constitui, juntamente com a biodiversidade, o conceito de diversidade natural. Seu reconhecimento como parte integrante dos ecossistemas é fundamental para que os elementos abióticos sejam incluídos em políticas públicas amplas de conservação da natureza, pois os impactos a estes elementos podem resultar em perdas severas no fornecimento de bens e serviços à sociedade. No litoral norte paulista, os impactos à geodiversidade têm sido principalmente relacionados a pressões por desenvolvimento econômico e mudanças nos padrões de uso da terra, afetando também as UCs e respectivas zonas de amortecimento, que exercem um importante papel na manutenção dos ecossistemas. O objetivo deste projeto é desenvolver uma proposta metodológica voltada à conservação e ao uso da geodiversidade no Núcleo Caraguatatuba (área piloto), para sensibilizar a população quanto à importância das UCs na manutenção de bens e serviços providos pelos ecossistemas. Elaborou-se uma sequência de etapas básicas, assim sistematizadas: i) Diagnóstico - avaliação da geodiversidade, identificação dos serviços ecossistêmicos da geodiversidade, avaliação da percepção da sociedade; ii) Formação e divulgação - formação de professores, divulgação geocientífica, tecnologias geoespaciais na geração de (geo)produtos e; iii) Envolvimento e comunicação - atividades em conjunto e busca de soluções que envolvam todos os atores sociais. As práticas de aprendizagem social e metodologias participativas permeiam todas as etapas da proposta, construída em conjunto com o gestor da UC e que abordará os temas 4 e 10 do edital do Convênio FAPESP/BIOTA - SIMA - FF. Pretende-se que a metodologia desenvolvida possa ser multiplicada em outras UCs do Estado de São Paulo e do Brasil. (AU)