Busca avançada
Ano de início
Entree

Existe relação entre a função da musculatura do assoalho pélvico e equilíbrio em mulheres jovens?

Processo: 19/09328-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2019 - 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Míriam Raquel Diniz Zanetti
Beneficiário:Míriam Raquel Diniz Zanetti
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Pesq. associados: Maria Teresa Pace do Amaral ; TANIA TEREZINHA DE OLIVEIRA SCUDELLER ; Victor Zuniga Dourado
Bolsa(s) vinculada(s):20/04670-4 - Existe relac'ao entre a func'ao da musculatura do assoalho pelvico e equilibrio em mulheres jovens?, BP.TT
Assunto(s):Consciência corporal  Assoalho pélvico  Equilíbrio 

Resumo

O assoalho pélvico é o conjunto de fáscias, ligamentos, músculos e tecido conjuntivo que fecham a cavidade inferior da pelve. A musculatura do assoalho pélvico, que compõe esse complexo sistema, é responsável por funções como as continências urinária e fecal, sustentação dos órgãos pélvicos e facilitação da resposta sexual. Recentemente, tem sido apontada como um importante fator na estabilização lombopélvica, sendo então considerada no tratamento de disfunções desse segmento. Além disso, há evidências que apontam que a principal disfunção do assoalho pélvico, a incontinência urinária, tem correlação com a diminuição do equilíbrio. Assim, parece que alguns fatores pouco explorados, como por exemplo o equilíbrio, podem ter relação com a função da musculatura do assoalho pélvico. Objetivo: Avaliar a relação da função da musculatura do assoalho pélvico de mulheres com o equilíbrio. Casuística e Métodos: Nesse estudo observacional serão selecionadas 200 mulheres entre 19 e 30 anos por conveniência, com vida sexual ativa que não apresentem condições que prejudiquem a avaliação do assoalho pélvico, comorbidades ou que utilizem medicamentos que possam interferir no equilíbrio. A pesquisa será desenvolvida na Universidade Federal de São Paulo. A coleta será realizada em um único dia através de três etapas: ficha de avaliação clínica e uroginecológica, avaliação do assoalho pélvico (consciência perineal, palpação digital e perineometria) e teste de equilíbrio. Análise de dados: Para verificar se haverá correlação entre os valores da força muscular do assoalho pélvico e o teste de equilíbrio, será calculado o coeficiente Á de Spearman , admitindo-se nível de significância de 5%. (AU)