Busca avançada
Ano de início
Entree

MEGACHAIN: Blockchain para Integração, Privacidade e Auditoria de Sistemas de Megacidades

Processo: 18/23062-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2019 - 30 de novembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação - Sistemas de Computação
Convênio/Acordo: MCTI/MC
Pesquisador responsável:Célio Vinicius Neves de Albuquerque
Beneficiário:Célio Vinicius Neves de Albuquerque
Instituição-sede: Instituto de Computação. Universidade Federal Fluminense (UFF). Ministério da Educação (Brasil). Niterói , SP, Brasil
Assunto(s):Escalabilidade  Blockchain  Teleinformática  Auditoria  Privacidade  Robustez  Segurança da informação 

Resumo

A população mundial é majoritariamente urbana e o crescimento exarcebado do ambiente urbano leva ao surgimento de aglomerados populacionais, conhecidos como megacidades, que concentram milhões de habitantes. No Brasil, atualmente existem duas megacidades: São Paulo e Rio de Janeiro. As megacidades são ambientes complexos que apresentam diversos desafios estruturais, operacionais e de segurança, que são amplificados devido à escala do ambiente. As teconologias da informação e da comunicação vão ao encontro das necessidades das megacidades, constituindo uma ferramenta para facilitar o monitoramento e o gerenciamento da cidade, e para permitir a coordenação e integração entre os diversos sistemas operantes, possibilitando o estabelecimento de comunicação através de interfaces de programa de aplicações, constituindo um novo paradigma denominado integração Business-to-Business.A proposta do projeto MEGACHAIN é investigar as aplicações e a viabilidade do uso da tecnologia blockchain, cadeias de blocos, para integração entre os sistemas de megacidades, levando em consideração problemas como escalabilidade, privacidade, disponibilidade e auditoria. Essa investigação será realizada através de implementações, simulações e avaliações em cenários realísticos, com o auxílio de testbeds experimentais, para permitir a identificação e diagnóstico de deficiências, e a proposição de caminhos alternativos que possam influenciar as futuras padronizações de sistemas de megacidades. Também serão propostos e analisados mecanismos para controle e gerenciamento da troca de informação entre os diversos sistemas de megacidades. Dada a importância da interoperabilidade entre os diversos sistemas presentes nas megacidades, acredita-se que o projeto irá contribuir para garantir melhor qualidade de vida para a população através do gerenciamento e do monitoramento eficientes do ambiente urbano. O projeto conta com a participação de pesquisadores do Instituto de Computação e da Escola de Engenharia da Universidade Federal Fluminense, e de um pesquisador da UFJF, além de alunos de doutorado, mestrado e graduação. (AU)