Busca avançada
Ano de início
Entree

Resiliência em paisagens multifuncionais em face às mudanças climáticas

Processo: 19/19429-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa BIOTA - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2020 - 31 de janeiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Convênio/Acordo: Secretaria do Meio Ambiente - Fundação Florestal
Pesquisador responsável:Alexandre Uezu
Beneficiário:Alexandre Uezu
Instituição-sede: Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPE). Nazaré Paulista , SP, Brasil
Pesq. associados:Alexandre Camargo Martensen ; Angela Pellin ; Cássia Maria Bonifácio ; Clinton N Jenkins ; Fernando Silva Lima ; Laury Cullen Junior
Assunto(s):Biodiversidade  Ecologia da paisagem  Mudança climática  Recursos hídricos  Serviços ambientais  Áreas de conservação 

Resumo

Possivelmente os efeitos das mudanças climáticas seja o maior desafio que a humanidade tenha se deparado. Nas próximas décadas cada região enfrentará oscilações do clima que colocarão em risco a oferta de diversos serviços ecossistêmicos que são essenciais para a sobrevivência humana. Neste contexto este estudo objetiva avaliar a capacidade de regulação da oferta dos serviços ecossistêmicos através do manejo das paisagens, considerando variações extremas do clima. Para tanto investigaremos como paisagens com diferentes composições e configurações provêm importantes serviços ecossistêmicos de regulação: disponibilidade hídrica, acúmulo de carbono e dispersão de sementes. Essa análise será feita dentro do contexto do Continuum Cantareira que agrega Unidades de Conservação de Uso Sustentável e de Proteção Integral permitindo avaliar o papel dessas Unidades na provisão desses recursos. Utilizando novas tecnologias de amostragens, que permitem a coleta de grande quantidade de informação simultaneamente, de forma precisa e com alta resolução temporal, em conjunto com a modelagem da dinâmica espaço-temporal para simular prováveis cenários futuros, verificaremos como a resiliência na oferta desses serviços varia em paisagens multifuncionais. Esses resultados são fundamentais para o planejamento de ações de adaptação a essas mudanças globais, a fim de mantermos paisagens que garantam a segurança hídrica e a produtividade no meio rural, assim como a conservação da biodiversidade e o funcionamento adequado dos ecossistemas. (AU)