Busca avançada
Ano de início
Entree

Um modelo pneumático para simular a cinética gasosa durante medições de embolismo em ramos

Processo: 19/24519-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 08 de fevereiro de 2021 - 20 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Rafael Vasconcelos Ribeiro
Beneficiário:Rafael Vasconcelos Ribeiro
Pesquisador visitante: Melvin Thomas Tyree
Inst. do pesquisador visitante: Zhejiang Normal University (ZJNU), China
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Modelagem  Embolismo animal  Fisiologia vegetal  Xilema  Intercâmbio de pesquisadores 

Resumo

O método pneumático desenvolvido pelo nosso grupo tem ajudado a melhorar o entendimento sobre a vulnerabilidade do xilema ao embolismo, principalmente em espécies de florestas tropicais, onde os métodos existentes são difíceis de serem utilizados. Embora a validação do método tenha sido feita para mais de 20 espécies comparando curvas medidas pelas técnicas convencionais, é necessário um desenvolvimento adicional para provar que o ar descarregado usando a abordagem pneumática está diretamente relacionado com o embolismo. Embora vários grupos em todo o mundo estejam trabalhando em experimentos para validar e usar o método para diferentes órgãos de plantas, como folhas e raízes, uma abordagem e verificação teórica é fundamental para explicar as boas correlações obtidas até o momento. O método pneumático envolve medir a cinética do movimento do gás axialmente no ramo, enquanto deve-se medir independentemente o potencial de água com um psicrômetro ou com uma câmara de pressão. O objetivo desta proposta é fornecer um embasamento teórico às medições pneumáticas para provar que a cinética da mudança de pressão por difusão gasosa axial está intimamente relacionada à proporção de tecido vascular embolizado, tanto em volume quanto em condutividade hidráulica. Para isso, o Prof. Tyree - pioneiro em estudos de relações hídricas de plantas e especialista em modelagem - nos auxiliará no desenvolvimento de um modelo para explicar as vias de gás mais prováveis que poderiam explicar os resultados pneumáticos e sua correlação com a formação de embolismo. Além do desenvolvimento do modelo, o Prof. Tyree participará de um curso de pós-graduação dedicado aos métodos em relações hídricas de plantas, oferecido aos alunos do Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (IB/UNICAMP) e do Programa de Pós-Graduação em Agricultura Tropical e Subtropical (IAC). (AU)