Busca avançada
Ano de início
Entree

Dor perineal, sintomas vaginais e função sexual em mulheres no período pós-parto: revisão sistemática e estudo de tradução e adaptação transcultural

Resumo

A dor perineal no pós-parto vaginal está associada a prejuízos na função sexual, atividades diárias, no cuidado prestado ao recém-nascido e na qualidade de vida da mulher. A queixa dolorosa pode persistir por dias ou meses após o parto. Contudo, as evidências sobre tratamentos não-farmacológicos desse sintoma são controversas e há uma carência de instrumentos disponíveis no Brasil para avaliação e acompanhamento dos sintomas vaginais e função sexual no período pós-parto. Assim, o presente projeto de pesquisa se propõe a sintetizar evidencia sobre a efetividade dos recursos não farmacológicos utilizados para alívio da dor perineal após o parto vaginal (ESTUDO I) e traduzir e adaptar transculturalmente dois instrumentos para avaliação de sintomas vaginais (ICIQ-VS) e função sexual (ICIQ-FLUTSsex). O estudo I seguirá as recomendações do PRISMA e da Cochrane Collaboration para revisões sistemáticas. Serão incluídos ensaios clínicos randomizados e controlados que envolvam recursos de alívio da dor, utilizados em mulheres no período pós-parto com dor perineal. A análise da qualidade metodológica será realizada por meio da escala PEDRO. A síntese de evidência será realizada por meio do GRADE e a metanálise será aplicada se os estudos apresentarem homogeneidade clínica. Os estudos II e III tratam de uma pesquisa com análise psicométrica dos questionários ICIQ-VS e ICIQ-FLUTSsex. Serão recrutadas mulheres que estejam com até 12 meses de período pós-parto vaginal. O estudo será realizado em duas fases: tradução e adaptação transcultural da escala (Fase 1) e a etapa de verificação de propriedades psicométricas da escala composta por: estrutura fatorial, validade de constructo e confiabilidade interna (Fase 2). Espera-se, com esses estudos, contribuir para a prática baseada em evidência além de permitir a identificação de lacunas da literatura científica, servindo como diretriz para o desenvolvimento e aprimoramento de estudos futuros. Ainda, os instrumentos disponibilizados a partir da conclusão dos estudos II e III auxiliarão na avaliação dos sintomas vaginais e da função sexual na prática clínica e na pesquisa científica, possibilitando ampliar o diálogo entre as pesquisas desenvolvidas no Brasil e nos demais países do mundo. (AU)