Busca avançada
Ano de início
Entree

Moléculas sinalizadoras na modulação do transcriptoma, fluxo metabólico e produção de saponinas triterpênicas imunoadjuvantes em Quillaja brasiliensis Mart. (Quillajaceae)

Processo: 19/15477-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 2020 - 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia
Convênio/Acordo: CONFAP - Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa
Pesquisador responsável:Douglas Silva Domingues
Beneficiário:Douglas Silva Domingues
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Pesq. associados:Suzana Tiemi Ivamoto
Assunto(s):Análise de sequência de RNA 

Resumo

Quillaja brasiliensis é uma espécie arbórea nativa do sul do Brasil, conhecida popularmente como pau-sabão, que produz saponinas triterpênicas bioativas. Saponinas foliares de Q. brasiliensis apresentam pronunciada atividade adjuvante em vacinas veterinárias experimentais, de forma comparável ao adjuvante comercial Quil-A®, obtido de cascas de Quillaja saponaria, uma fonte pouco renovável e sob risco de escassez iminente. Além disso, saponinas de Q. brasiliensis apresentam toxicidade significativamente menor em comparação àquelas de Q. saponaria, característica muito vantajosa no uso de saponinas adjuvantes. Assim como em Q. saponaria, dentre as saponinas de Q. brasiliensis está uma molécula específica, QS-21, aprovada para uso em vacinas humanas contra malária e herpes zoster Culturas celulares de Q. brasiliensis produtoras de saponinas estão disponíveis no laboratório do proponente do RS e seu uso como material experimental facilita sobremaneira avaliações transcriptônicas e metabólicas. Tendo em vista a possibilidade da utilização de Q. brasiliensis para a obtenção sustentável de saponinas com potencial uso comercial e considerando a necessidade de maior conhecimento sobre produção e acúmulo de saponinas bioativas, este projeto propõe-se a caracterizar aspectos metabólicos e transcricionais relacionados à produção de saponinas imunoadjuvantes em culturas celulares de Quillaja brasiliensis. A caracterização incluirá avaliação química, de biossíntese e de respostas transcricionais nos cultivos frente a elicitores metabólicos. Dessa forma, espera-se melhor compreender a regulação de biossíntese de saponinas triterpênicas de alto valor comercial em cultivos celulares de Q. brasiliensis e avaliar sua viabilidade como fonte alternativa e/ou complementar destes produtos naturais e a, longo prazo, dar subsídios à produção biotecnológica em sistemas heterólogos. (AU)