Busca avançada
Ano de início
Entree

Atividade antioxidante in vitro e in vivo de de compostos bioativos de própolis verde obtidos por extração com ultrassom

Processo: 19/21362-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de março de 2020 - 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Thais Maria Ferreira de Souza Vieira
Beneficiário:Thais Maria Ferreira de Souza Vieira
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Otimização  Antioxidantes  Extração 

Resumo

A própolis verde é fonte potencial de compostos bioativos, responsáveis por sua capacidade antioxidante. Os efeitos da concentração de etanol, da relação sólido:solvente e do tempo de extração sobre a atividade antioxidante dos extratos foram identificados por meio da aplicação de delineamentos compostos centrais rotacionais. As condições otimizadas de extração com auxílio de ultrassom permitiram redução significativa do tempo de extração em comparação com os métodos convencionais. Sob condições ótimas os extratos apresentaram 1614,80 mg GAE. g-1 e 807 mg de artepelin C. g-1 e foram eficazes em inibir a oxidação em emulsões do tipo óleo em água submetidas a testes acelerados. Os extratos de própolis verde (até 200 mg.kg-1) não aumentaram o dano celular de Saccharomyces cerevisiae após 4 horas de exposição, indicando seu efeito antioxidante e inocuidade. Os resultados demonstraram que as propriedades antioxidantes do extrato de própolis foram semelhantes ou melhores que as dos antioxidantes sintéticos e justificam uma investigação mais aprofundada para determinar sua potencial aplicação industrial. (AU)