Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização molecular de vesículas extracelulares seminais, espermatozóides e plasma seminal na varicocele e sua associação com aspectos inflamatórios seminais

Processo: 19/09970-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2020 - 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Ricardo Pimenta Bertolla
Beneficiário:Ricardo Pimenta Bertolla
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Mariana Camargo ; Mariana Pereira Antoniassi ; Paula Intasqui Lopes
Assunto(s):Urologia  Infertilidade masculina  Espermatozoides  Vesículas extracelulares  Varicocele  Inflamação  MicroRNAs  Expressão de proteínas  Sequenciamento de nova geração  Proteômica 

Resumo

A varicocele diminui a qualidade seminal e funcional dos espermatozoides e o perfil proteômico do plasma seminal, como, por exemplo, observamos um aumento nos níveis de proteínas inflamatórias seminais. Torna-se fundamental compreender quais são os mecanismos intrínsecos da transferência e regulação da expressão proteica presentes no sêmen, além de estabelecermos padrões inflamatórios. Os espermatozoides são expostos a vesículas extracelulares (EV) durante o trânsito epididimário e após a ejaculação. Estas apresentam composição proteica própria o que pode ser fundamental para o transporte e transferência de proteínas e microRNAs, que desempenham funções importantes nos espermatozoides, incluíndo controle da tradução de RNAs mensageiros em proteínas. Portanto, as hipóteses da presente proposta são: a varicocele determina alterações em vias inflamatórias seminais, na expressão de microRNAs regulatórios observados no sêmen, na composição de proteínas secretadas por via apócrina no plasma seminal (como EV). A fim de verificamos nossa hipótese, o objetivo principal do presente projeto estudar aspectos inflamatórios seminais e seu papel na varicocele. Para isso contaremos com quatro grupos de estudo (n=50/grupo): (i) Homens sem varicocele (controle), (ii) Com varicocele e sêmen normal, e (iii) Com varicocele e sêmen alterado. Nesses grupos, vamos verificar vias proteicas inflamatórias no plasma seminal, utilizando uma análise multiplex de expressão de proteínas (MAGPIX - Millipore), será realizado o estudo do miRNoma do plasma seminal e de espermatozoides, utilizando-se a técnica de Next generation sequencing, aonde os microRNAs encontrados e que forem relacionados à inflamação serão submetidos a uma análise confirmatória por qRT-PCR. Além disso, também estudaremos o proteoma de EV do plasma seminal e de espermatozoides por espectrometria de massas, utilizando-se uma abordagem gel-free label-free. Com os resultados do presente projeto, pretendemos gerar conhecimento sobre vias proteômicas alteradas na infertilidade masculina (a somar-se àquilo gerado por estudos anteriores). (AU)