Busca avançada
Ano de início
Entree

I simpósio de epidemiologia do câncer

Processo: 19/21653-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica
Vigência: 26 de setembro de 2020 - 26 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Rui Manuel Vieira Reis
Beneficiário:Rui Manuel Vieira Reis
Instituição-sede: Hospital do Câncer de Barretos. Fundação Pio XII (FP). Barretos , SP, Brasil
Assunto(s):Epidemiologia do câncer  Prevenção  Neoplasias  Fatores de risco 

Resumo

Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde o câncer é a segunda causa de morte no mundo sendo responsável em 2018 por 9,6 milhões de mortes, sendo que 70% ocorreram em países de baixa e média renda. Estimativas do Instituto Nacional do Câncer mostram para o biênio 2018-2019 uma incidência de 600 mil casos por ano no Brasil. Evidências científicas apontam grande contribuição da exposição aos carcinógenos ambientais na incidência. Cerca de 120 agentes foram classificados como Grupo 1 - carcinogênicos para humanos pela Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer tendo a classificação de provavelmente e possivelmente carcinogênicos um total de 82 e 311, respectivamente. A intensidade e/ou duração da exposição associado ao grande número de agentes que exercem ou podem exercer um papel carcinogênico são fatores importantes associados à carga da doença. Porém, o longo período de tempo decorrente entre a exposição à substância cancerígena e detecção clínica para alguns tipos de tumores dificulta estabelecer uma relação causal. O estabelecimento de um fator de risco é de extrema importância, pois possibilita que medidas de mitigação sejam reguladas e implementadas para cessar a exposição. Apesar da relevância do câncer há ainda carência de informações relacionadas à sua incidência, aos fatores de risco, principalmente ambientais, e a proporção da contribuição destes fatores na incidência da doença. Sendo assim, este evento tem por objetivo promover uma discussão técnico-científica de caráter interdisciplinar sobre a epidemiologia do câncer, onde serão abordadas questões como: a carga do câncer no mundo, estimativas da sua incidência no Brasil, registros de câncer, fatores de risco e prevenção. Espera-se que este debate auxilie na produção e consolidação de conhecimentos necessários sobre a atual situação da carga da doença, contribuindo de forma efetiva para uma reflexão do cenário atual e sobre as projeções crescentes de incidência de câncer para as décadas futuras. (AU)