Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo sobre a participação e efeitos do sulfeto de hidrogênio (H2S) na resposta vasomotora "in vitro" da artéria mesentérica de camundongos.

Resumo

Considerando a relevância das doenças cardiovasculares na saúde pública, o desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas é um assunto prioritário. Estudos realizados ao longo da última década mostram a participação do sulfeto de hidrogênio (H2S) em diversos sistemas fisiológicos, incluindo o cardiovascular. Nos vasos, o H2S pode agir tanto sobre células musculares lisas como células endoteliais resultando, na maioria dos casos, em vasodilatação.Entretanto, os efeitos e os mecanismos moleculares envolvidos dependem fortemente do leito vascular estudado e do tipo de doador de H2S utilizado. Quanto ao tipo de vaso, certamente o estudo da resposta de vasos de resistência (como as artérias do leito mesentérico) é de fundamental relevância para propôr novas terapias de controle da hipertensão arterial. Quanto ao tipo de doador de H2S, vários estudos da literatura confirmam que as características cinéticas de liberação (por exemplo espontânea vs. lenta) ou o alvo específico do doador (por exemplo, mitocôndria) resultam em ampla gama de respostas heterogêneas.Assim, o presente projeto visa estudar a resposta vasomotora in vitro de anéis de artéria mesentérica de camundongos frente a doadores de H2S do tipo espontâneo (como o NaHS), de liberação lenta (como o composto GYY4137) ou seletivos para mitocôndrias (como os compostos AP39 e AP123), assim como a importância do H2S endógeno.Estas respostas serão estudadas utilizando um miógrafo de força, avaliando as respostas frente a diferentes doadores de H2S ou inibidores da síntese endógena de H2S. Os mecanismos de ação envolvidos serão estudados farmacologicamente via utilização de bloqueadores de canais iônicos (principalmente de K+) e inibidores enzimáticos (de NOS e guanilato ciclase solúvel), em vista destes alvos mediarem as respostas ao H2S em outros sistemas biológicos. De forma complementar, análises bioquímicas (de expressão protéica e gênica, atividades enzimáticas e segundos mensageiros) serão realizadas a fim de elucidar e/ou comprovar os mecanismos moleculares envolvidos. (AU)