Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinando candidatos moleculares que contribuem para o risco elevado de COVID-19 em indivíduos idosos

Processo: 20/04919-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2020 - 30 de abril de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Marcelo Alves da Silva Mori
Beneficiário:Marcelo Alves da Silva Mori
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Lucia da Conceição Andrade ; Robson Francisco Carvalho
Vinculado ao auxílio:17/01184-9 - CAMeLEOm: análise entre espécies dos efeitos metabólicos, na expectativa de vida e ômicas de miméticos de restrição dietética, AP.TEM
Assunto(s):Infecções por Coronavirus  COVID-19  Coronavírus da síndrome respiratória aguda grave 2  Proteína ADAM17  Desenvolvimento de fármacos  Análise molecular  Fatores de risco  Suscetibilidade a doenças  Idosos  Pandemias 

Resumo

A COVID-19 emergiu recentemente como uma doença relacionada à idade cujos mecanismos ainda são pouco conhecidos. Usando uma combinação de abordagens orientadas por hipóteses e não supervisionadas baseadas em dados, bem como pacientes e modelos pré-clínicos, esperamos encontrar proteínas e vias candidatas que possam não apenas prever a suscetibilidade à doença, mas também desvendar os mecanismos moleculares através dos quais o envelhecimento contribui para a infecção por SARS-Cov-2. Também esperamos propor fármacos aprovados pela FDA e ANVISA que possam potencialmente alvejar essas vias para prevenir, mitigar ou eliminar a infecção viral. Nosso objetivo geral é elucidar como o envelhecimento constitui o principal fator de risco para a COVID-19, fornecendo possíveis soluções para sua pandemia. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Bolsa de pós-doutorado para estudar o envelhecimento como fator de risco para COVID-19 
Grupo vai estudar células imunes de tecido adiposo para entender a inflamação associada à obesidade 
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (5 total):
Mais itensMenos itens
Grupo vai estudar células imunes de tecido adiposo para entender a inflamação associada à obesidade 
Grupo vai estudar células imunes de tecido adiposo para entender a inflamação associada à obesidade 
Grupo vai estudar células imunes de tecido adiposo para entender a inflamação associada à obesidade 
Grupo vai estudar células imunes de tecido adiposo para entender a inflamação associada à obesidade 
Pesquisadores vão estudar células imunes do tecido adiposo de pessoas magras e obesas