Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de kits colorimétricos para quantificação circovírus suíno 2 (PCV-2) e SARS-CoV-2 utilizando nanopartículas de ouro

Processo: 19/18581-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2020 - 31 de março de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:João Pessoa Araújo Junior
Beneficiário:João Pessoa Araújo Junior
Instituição-sede: Instituto de Biotecnologia (IBTEC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Pesq. associados: Alexandre Naime Barbosa ; Caroline Rodrigues Basso ; REJANE MARIA TOMMASINI GROTTO ; Taís Fukuta da Cruz ; Valber de Albuquerque Pedrosa
Assunto(s):Infecções por Coronavirus  COVID-19  Coronavírus da síndrome respiratória aguda grave 2  Circovirus  RNA viral  Nanopartículas de ouro  Técnicas e procedimentos diagnósticos  Testes imediatos  Técnicas biossensoriais  Pandemias 

Resumo

Até o período da manhã do dia 31 de março de 2020 foram registrados 719.700 casos confirmados do SARS-Cov-2 em todo mundo, causando colapso no sistema de saúde de países como a Itália, Irã e Espanha. O Brasil até essa data contabilizou 4.661 casos confirmados, com 165 mortes. A transmissão do vírus ocorre principalmente por contato com secreções e pessoas infectadas, ocasionando febre, tosse, dispneia, mialgia ou fadiga, produção de escarro, dor de cabeça, hemoptise e diarreia. O diagnóstico ocorre após avaliação médica e testes laboratoriais como a RT-qPCR. Contudo, essas metodologias apresentam como limitações um elevado custo por análise das amostras, além de necessitarem de profissionais especializados e equipamentos específicos. Por isso, se faz necessário o desenvolvimento de uma nova metodologia confiável e de baixo custo para um diagnóstico rápido e simples. Biossensores vem se destacando na área tecnológica como uma ferramenta analítica que pode identificar a presença de patógenos (antígenos ou ácido nucleico) utilizando como base nanopartículas. Logo, o objetivo do presente projeto é desenvolver e padronizar kits colorimétricos para a identificação tanto do SARS-CoV-2 quanto do RNA viral, utilizando nanopartículas de ouro modificadas com a deposição de anticorpos ou sondas específicas, que, ao se ligarem ao seu respectivo alvo, proporcionarão uma mudança imediata de coloração. Essa é uma nova técnica que promoverá um diagnóstico de forma rápida, simples e de baixo custo, em comparação com as metodologias usuais. (AU)