Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo diagnóstico e prognóstico de infecção por SARS-CoV-2 e Influenza vírus

Resumo

Introdução: As epidemias causadas por vírus Influenza são reconhecidas pelo seu grande impacto em saúde pública. A identificação de uma nova cepa de coronavírus (SARS-CoV-2) com disseminação pandêmica trouxe novos desafios para diagnóstico, controle e terapêutica. O diagnóstico rápido e de baixo custo de infecções por SARS-CoV-2 e Influenza pode permitir adoção de medidas de controle da transmissibilidade tanto no ambiente de Unidades de Saúde como isolamento do contato social na comunidade. A identificação precoce de pacientes com maior risco de óbito também permite uma abordagem terapêutica direcionada com medidas de suporte ventilatório e uso de antivirais específicos contra estes dois vírus. O entendimento de mecanismos fisiopatológicos relacionados à cascata da coagulação, envolvidos nas formas graves de acometimento por vírus respiratórios, proposta do presente projeto, poderá levar ao desenvolvimento de novas possibilidades terapêuticas de modo a se reduzir a alta letalidade desta grave situação clínica. Objetivo: 1) Desenvolvimento de método para diagnóstico rápido e de baixo custo das infecções por SARS-CoV-2 e Influenza vírus; 2) estudo de fatores prognósticos precoces em pacientes com diagnóstico de infecção por SARS-CoV-2 e Influenza vírus; 3) Estudo dos níveis de agregação plaquetária pelo Multiplate-ADP e coagulação em pacientes hospitalizados por desconforto respiratório ocasionado. Método: Serão comparados 4 grupos: pacientes infecção SARS-CoV-2, pacientes infecção por Influenza vírus, pacientes síndrome gripal com testes negativos para COVID-19/Influenza virus e controles saudáveis. Serão arrolados pacientes com quadro clínico suspeito de síndrome gripal (febre acompanhada de um dos seguintes sintomas: tosse, dor de garganta, coriza, cefaleia frontal com início dos sintomas nos últimos 7 dias) atendidos em 2 hospitais públicos de referência. Critérios de exclusão: Idade inferior a 18 anos. O grupo de controles saudáveis será composto de 50 indivíduos profissionais da saúde voluntários pareado por sexo e idade ao grupo de pacientes com infecção SARS-CoV-2. Serão coletadas amostras de sangue periférico, imprint cutâneo e saliva de todos individuos incluídos no estudo. Aqueles que necessitarem de internação hospitalar e apresentarem critérios de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) serão colhidos também segunda e terceira amostra de espécimes não invasivas (imprint cutâneo e saliva) após 3 e 7 dias da inclusão. Será coletado lavado nasal para diagnóstico de infecção por Influenza vírus e SARS-CoV-2 pelo protocolo apenas para aqueles que não realizarem estes testes pela rotina do hospital. Todas amostras serão enviadas para armazenamento (- 80C) no Laboratório de Virologia do Instituto de Medicina Tropical da USP e Laboratório Innovare da UNICAMP. Serão estudados metabólitos por espectrometria de massas em plasma, imprint de pele e saliva e analisados por inteligência artificial. O diagnóstico de infecção por Influenza vírus ou SARS-CoV-2 será considerado positivo (padrão ouro) por teste de biologia molecular positivo em amostra de lavado nasal. O prognóstico dos pacientes será avaliado pelos seguintes desfechos: tempo de hospitalização, necessidade de diálise, necessidade de intubação oro-traqueal ou óbito hospitalar. A agregabilidade plaquetária será estudada por meio dos métodos de Multiplate-TRAP e Multiplate-ASPI, níveis de plaquetas reticuladas (jovens), volume plaquetário médio (VPM), P-selectina, D-dímero, PAI-1, Fibrinogênio, Tromboxano, Tempo de Tromboplastina Parcial ativado (PTTa), Tempo de Protrombina (TP); Peptídeo natriurétrico tipo B (BNP); Troponina ultrassensível, pico de glicemia durante a hospitalização, perfil lipídico quando da hospitalização. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)