Busca avançada
Ano de início
Entree

Enfrentamento ao COVID-19: Brasil em perspectiva comparada

Processo: 20/05230-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2020 - 30 de abril de 2022
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Administração - Administração Pública
Pesquisador responsável:Elize Massard da Fonseca
Beneficiário:Elize Massard da Fonseca
Instituição-sede: Escola de Administração de Empresas (EAESP). Fundação Getúlio Vargas (FGV). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Francisco Inacio Pinkusfeld Monteiro Bastos
Vinculado ao auxílio:15/18604-5 - Políticas para competitividade do setor farmacêutico: uma análise da experiência brasileira, AP.JP
Bolsa(s) vinculada(s):20/06990-6 - COVID-19: epidemiologia para a gestão de emergências de saúde pública, BP.PD
Assunto(s):Saúde pública  COVID-19  Infecções por Coronavirus  Coronavírus da síndrome respiratória aguda grave 2  Enfrentamento  Pandemias  Política de saúde  Sistemas de saúde  Vigilância sanitária  Administração e planejamento em saúde  Estudo comparativo 

Resumo

A epidemia pelo novo coronavírus (COVID-19) tem determinado perdas de vidas e adoecimento de milhares de pessoas, como posto à prova serviços e sistemas de saúde em todo o mundo. De que forma os governos têm respondido à epidemia do novo coronavírus? Qual o tempo de resposta entre os primeiros casos e as ações de enfrentamento da epidemia? Talvez mais importante: como e porque essas medidas foram adotadas? E o que pode ser feito para evitar um desastre semelhante no futuro? Em colaboração com a School of Public Health da University of Michigan, nossa equipe integra um estudo que busca identificar as variáveis explicativas sobre as respostas de diferentes países ao COVID-19. Esse financiamento da Fapesp irá viabilizar a pesquisa de campo no Brasil em três sentidos: (i) explorar a resposta do sistema e política de saúde ao longo do desenvolvimento da epidemia; (ii) investigar as iniciativas de proteção social que têm sido adotadas de forma a viabilizar as ações de saúde pública; (iii) analisar, perspectiva comparada, como e porque essas decisões foram adotadas e propor recomendações. Será empregada metodologia qualitativa combinada com análise de dados epidemiológicos para explorar em que medida os seguintes elementos contribuem (ou não) para compreender as decisões do país: histórico de enfrentamento de emergências de saúde pública; capacidade estatal e gestão de crise em saúde pública; coordenação e iniciativas por parte de partidos políticos. Nosso estudo será uma das primeiras inciativas e conjunto de publicações brasileiras a explorar em profundidade, elementos explicativos, balizados por um esforço comparativo e cooperação internacional na área. Além disso, nossas publicações informarão estudos futuros sobre o COVID-19 e ajudarão a definir os debates sobre o que essa epidemia significa para as disciplinas de política pública comparada e gestão de políticas de saúde. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
A resposta dos governos à COVID-19 poderá deixar cicatrizes políticas, afirmam pesquisadores  
Estudo internacional vai comparar como os países responderam à COVID-19