Busca avançada
Ano de início
Entree

Barreiras chinesas ao comércio: uma comparação dos seus impactos nas exportações de Austrália e Brasil

Processo: 19/08878-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2019 - 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Direito - Direitos Especiais
Convênio/Acordo: University of Wollongong
Proposta de Mobilidade: SPRINT - Projetos de pesquisa - Mobilidade
Pesquisador responsável:Michelle Ratton Sanchez Badin
Beneficiário:Michelle Ratton Sanchez Badin
Pesq. responsável no exterior: Markus Wagner
Instituição no exterior: University of Wollongong (UOW), Austrália
Instituição-sede: Escola de Direito de São Paulo (DIREITO GV). Fundação Getúlio Vargas (FGV). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Colin Benjamin Picker ; Vera Helena Thorstensen
Vinculado ao auxílio:18/00498-2 - Direito e relações econômicas entre Brasil e China: evidências empíricas em contraste, AP.R
Assunto(s):Direito econômico internacional  Comércio internacional  Relações econômicas internacionais  Exportação  Produtos agrícolas  Minérios  Barreiras alfandegárias  Austrália  Brasil  China  Cooperação internacional 

Resumo

Propomos um projeto de dois anos para a coleta, troca e análise de dados para aprofundar a análise de políticas e a redação e discussões coletivas sobre as barreiras da China no comércio internacional e seus impactos, comparativamente, para Austrália e Brasil. Nosso projeto visa (i) entender as principais barreiras comerciais, principalmente barreiras não-tarifárias, enfrentadas pelas exportações australianas e brasileiras de commodities - como produtos agrícolas e exportações de mineração - para a China; (ii) mapear os tipos de regulação dessas barreiras; (iii) identificar se esses regulamentos seguem padrões aceitos no nível internacional ou se há características específicas da China em seus padrões regulatórios ou processo de tomada de decisão; e (iv) identificação de espaços para ação conjunta de países como Austrália e Brasil para regulamentação do comércio em um cenário de disputa pela hegemonia econômica entre EUA e China. A pesquisa será beneficiada com dados e material já coletados em projetos anteriores sobre a China e suas relações econômicas com a Austrália e o Brasil, como descrito em detalhes no projeto. (AU)