Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo longitudinal prospectivo de 3 anos investigando o perfil microbiano e indicadores clínicos de restaurações unitárias sobre implantes: comparação entre pilares de zircônia e titânio

Resumo

O objetivo deste estudo foi investigar o perfil microbiano do biofilme formado sobre próteses unitárias de implantes com pilares de zircônia (Zr) ou titânio (Ti) e sua implicação clínica nos tecidos de suporte ao longo de 3 anos de função. 20 indivíduos saudáveis participaram do estudo. Amostras de biofilmes supra e subgengival, e dados de indicadores clínicos (profundidade e sangramento à sondagem, e nível ósseo marginal) foram coletados na instalação da prótese e após 12, 24 e 36 meses de função. 37 espécies microbianas foram identificadas e quantificadas pelo método DNA-DNA Checkerboard. Todas as espécies foram detectadas nos biofilmes supra e subgengival dos dois substratos, com aumento da quantificação ao longo do tempo. Os substratos investigados influenciaram na quantidade total de microrganismos (p<0,05). Os pilares de Zr apresentaram maior contagem total do genoma subgengival quando comparadas ao s pilares de Ti (p<0,05). A porcentagem do genoma dos grupos microbianos nos diferentes sítios e substratos foi semelhante. A profundidade de sondagem reduziu nos implantes com Zr após 12 meses, enquanto nos implantes com Ti aumentou no mesmo período (p<0,05). O sangramento à sondagem aumentou ao longo do tempo. Não houve diferença significante nos valores da reabsorção óssea marginal em função do tempo (p>0,05; ANOVA).O perfil microbiano dos biofilmes supra e subgengival dos implantes com Zr ou Ti foi semelhante, com um aumento da quantificação das espécies ao longo do tempo. Os resultados clínicos observados foram compatíveis com condições de saúde. (AU)