Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do tratamento com cis-trimetoxiestilbeno após o silenciamento de TP53 por siRNA nas linhagens tumorais MCF-7 e MDA-MB-231: uma abordagem celular e molecular

Processo: 18/16461-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2020 - 31 de agosto de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacognosia
Pesquisador responsável:Raquel Alves dos Santos
Beneficiário:Raquel Alves dos Santos
Instituição-sede: Pró-Reitoria Adjunta de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade de Franca (UNIFRAN). Franca , SP, Brasil
Pesq. associados:Cássia Suemi Mizuno
Assunto(s):Produtos naturais  Química de produtos naturais  Desenvolvimento de fármacos  Antiproliferativos  Estilbenos  Resveratrol  Células tumorais  Morte celular  Genes p53  Dano ao DNA  Interferência de RNA 

Resumo

Os produtos naturais continuam sendo a maior fonte para a obtenção de moléculas com potencial biológico para o desenvolvimento de novos fármacos. Entre essas moléculas estão aquelas pertencentes ao grupo dos estilbenos. Sendo o resveratrol o estilbeno com atividade biológica amplamente estudada e grande potencial farmacológico para a terapia do câncer, sua baixa biodisponibilidade limitou o progresso da sua utilização em ensaios clínicos mais avançados. Para contornar esse problema, foram sintetizados derivados metoxilados do resveratrol, como o cis-trimetoxiestilbeno (cis-TMS), o qual demonstrou maior biodisponibilidade e atividade antiproliferativa celular muito mais eficiente do que a apresentada pelo seu precursor resveratrol. Apesar da expressiva ação antiproliferativa do cis-TMS em células tumorais, não está claro se a regulação dessa atividade biológica está relacionada à ação da proteína p53. Considerando seu grande potencial farmacológico, uma vez que já demonstramos anteriormente os efeitos do cis-TMS sobre a indução danos no DNA e de morte celular ocorrem em concentrações muito baixas (abaixo de 2,5 µM), esse projeto de pesquisa tem por objetivo principal estudar as respostas celulares decorrentes do tratamento com cis-TMS após a inibição do gene TP53 por RNAi em duas linhagens tumorais de mama (MCF-7 a MDA-MB-231) bem como na contraparte normal MCF-10A. Espera-se ao final desse projeto de pesquisa responder à seguinte pergunta: a atividade antiproliferativa do cis-TMS depende de p53? (AU)