Busca avançada
Ano de início
Entree

Aproveitamento de subprodutos obtidos após processamento de alimentos: extração de compostos fitoquímicos, encapsulação e aplicação em filmes / coberturas biodegradáveis

Processo: 19/23171-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2020 - 30 de abril de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Pesquisador responsável:Milena Martelli Tosi
Beneficiário:Milena Martelli Tosi
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Assunto(s):Aproveitamento de subprodutos  Resíduos agroindustriais  Acerola  Cenoura  Lipossomos  Nanocristais de celulose  Quitosana  Tripolifosfato de sódio 

Resumo

Os principais objetivos deste projeto são (i) produzir um extrato de compostos ativos a partir do resíduo da polpa de acerola (Malpighia emarginata) e do suco de cenoura (Daucus carota) utilizando ultrassom e solução etanólica ou de quitosana; (ii) encapsular estes compostos em lipossomos recobertos com quitosana pelo sistema de gelificação iônica usando tripolifosfato de sódio (TPP-quitossomas); (iii) obter nanofibras a partir do resíduo da extração, (iv) incorporar as partículas em filmes/coberturas biodegradáveis e, (v) aplicá-los em frutas/vegetais. Inicialmente, um planejamento experimental 22 será realizado para otimizar a extração de compostos fenólicos e carotenoides, dependendo dos subprodutos, utilizando a concentração de subproduto e a potência/tempo do ultrassom de ponteira como variáveis independentes. A quantificação de compostos fenólicos totais será realizada por espectrofotometria e a identificação dos compostos, na condição ótima, será avaliada por Cromatografia Líquida de Ultra Eficiência Acoplada a Espectrometria de Massas (UPLC-MS). A quantificação de carotenoides será realizada com auxílio de cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC). As TPP-quitossomas serão avaliadas de acordo com análise de tamanho de partícula por espalhamento de luz dinâmico e carga superficial por potencial zeta, espectroscopia de infravermelho ATR/FTIR (Attenuated Total Reflection/Fourier Transform Infrared Spectroscopy), morfologia (Microscopia Confocal e Microscopia Eletrônica de Varredura com Emissão de Campo) e digestibilidade in vitro. As coberturas e os filmes serão caracterizados em relação a suas propriedades mecânicas, funcionais e será avaliada a liberação dos compostos fitoquímicos adicionados na matriz polimérica. As suspensões serão aplicadas em produtos minimamente processados, por técnica de aspersão, sendo analisados de acordo com a perda de massa, firmeza, pH, cor e análises microbiológicas. (AU)