Busca avançada
Ano de início
Entree

Otimização do processo de secagem de concretos refratários avançados

Processo: 19/07996-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2020 - 30 de abril de 2022
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Ana Paula da Luz
Beneficiário:Ana Paula da Luz
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Pesq. associados:Roberto Federico Ausas ; Victor Carlos Pandolfelli
Assunto(s):Materiais cerâmicos  Concreto refratário  Concreto refratário avançado  Secagem  Permeabilidade  Tratamento térmico  Aquecimento  Trincamento 

Resumo

O crescente avanço na tecnologia de concretos refratários resultou na formulação de produtos avançados multifuncionais com otimizado empacotamento e, portanto, desempenho diferenciado frente a solicitações mecânicas e químicas em altas temperaturas. No entanto, novos desafios foram observados pelos usuários destes monolíticos, visto que a secagem destes produtos passou a ser uma etapa crítica, pois um aquecimento muito agressivo destas estruturas pouco porosas e permeáveis pode levar até mesmo a explosão dos revestimentos, enquanto uma programação lenta pode não ser viável do ponto de vista econômico e energético. Atualmente, as curvas de aquecimento aplicadas no ambiente industrial são baseadas em conhecimentos empíricos, sendo identificado grande potencial para a aplicação de uma metodologia fundamentada (modelos matemáticos + ferramentas computacionais + coleta/escolha de dados precisos para as condições de contorno e propriedades físico-química-térmica dos concretos) para se obter um melhor entendimento das complexas transformações que ocorrem na microestrutura dos refratários durante seu primeiro tratamento térmico, assim como estabelecer procedimentos de secagem mais adequados. Neste projeto almeja-se a avaliação sistêmica e crítica dos parâmetros experimentais e dos modelos matemáticos propostos na literatura para descrever o processo de secagem de concretos, a fim de se sugerir novas soluções para a definição de curvas de aquecimento de refratários avançados que resultem em menor risco de trincamento/explosão destes produtos e maior rapidez para finalização desta etapa crítica, durante seu primeiro ciclo de aquecimento. (AU)