Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação molecular de linfonodos biopsiados por ecobroncoscopia para estadiamento TNM de pacientes com adenocarcinoma de pulmão

Processo: 19/04416-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2020 - 31 de outubro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Leila Antonangelo
Beneficiário:Leila Antonangelo
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Caroline Silvério Faria ; Ellen Caroline Toledo do Nascimento ; Evandro Sobroza de Mello ; Flavia Regina Rotea Mangone ; Leslie Domenici Kulikowski ; Maria Aparecida Nagai ; Ricardo Mingarini Terra ; rosana oliveira da rocha ; Vera Luiza Capelozzi ; Viviane Rossi Figueiredo
Assunto(s):Sequenciamento de nova geração  Linfonodos 

Resumo

O câncer de pulmão é o terceiro mais comum no mundo, e tornou-se um problema de saúde pública nas últimas décadas, fato relacionado ao aumento da expectativa de vida da população e à forte correlação positiva entre câncer e idade. O câncer de pulmão de não pequenas células (CPNPC) é o mais incidente, responsável por 70 a 85% dos casos. O subtipo adenocarcinoma é o mais frequente e caracterizado pela baixa resposta ao tratamento, taxa de 50% de metástases ao diagnóstico e sobrevida de cinco anos em apenas 15% dos pacientes. O envolvimento de linfonodos mediastinais no CPNPC é componente chave para estadiamento e forte preditor de recorrência, pois alterações malignas em linfonodos inviabilizam o tratamento cirúrgico por indicar disseminação da doença, com redução da sobrevida. Com o desenvolvimento da técnica de aspiração transbrônquica com agulha guiada por ecobroncoscopia (EBUS-TBNA), um método minimamente invasivo, é possível biopsiar linfonodos mediastinais com sensibilidade, especificidade e acurácia de 81%, 100 % e 93%, respectivamente, e o material coletado pode ser utilizado para análises genômicas. Atualmente, tem-se estudado diversos genes e técnicas para detectar metástases precocemente, visando um melhor prognóstico para esses pacientes. Neste contexto, o presente estudo tem como objetivo identificar alterações moleculares por meio de painel com hotspots de 26 genes relacionados a tumores sólidos, incluindo o CPNPC, utilizando a técnica de Sequenciamento de Nova Geração (SNG) em linfonodos mediastinais biopsiados por EBUS-TBNA quando comparados com o perfil genômico do tumor primário dos pacientes. A hipótese de trabalho é que alterações genômicas possam preceder o fenótipo metastático dos linfonodos, permitindo um estadiamento mais preciso e a implicação dos achados na sobrevida desses pacientes. (AU)