Busca avançada
Ano de início
Entree

Desvendando aspectos taxonômicos e biológicos do trairão, Hoplias lacerdae Miranda-Ribeiro, 1908 (Teleostei, Characiformes, Erythrinidae), uma espécie ameaçada no Estado de São Paulo, sudeste do Brasil

Processo: 18/16648-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa BIOTA - Regular
Vigência: 01 de março de 2020 - 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Domingos Garrone Neto
Beneficiário:Domingos Garrone Neto
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Registro. Registro , SP, Brasil
Pesq. associados:Claudio de Oliveira ; George Mendes Taliaferro Mattox ; Osvaldo Takeshi Oyakawa
Assunto(s):Ictiologia  Etnoecologia  História natural  Revisão taxonômica  Conservação de espécies  Código de barras de DNA taxonômico  Erythrinidae  Ribeira de Iguape (SP) 

Resumo

No presente estudo adotaremos uma abordagem interdisciplinar para elucidar questões relacionadas à taxonomia e a história natural do trairão, Hoplias lacerdae, uma espécie de grande porte que ocorre na bacia do rio Ribeira, em São Paulo, e do rio Uruguai, no sul do Brasil e em países vizinhos, como Uruguai e Argentina. Os trabalhos incluirão: (i) uma revisão taxonômica detalhada de H. lacerdae com base em novos exemplares provenientes das bacias do rio Ribeira e do rio Uruguai, incluindo técnica de DNA barcoding e ii) o mapeamento das ocorrências da espécie na bacia do rio Ribeira, com vistas a obtenção de dados pretéritos e atuais sobre suas capturas na região, bem como (iii) a obtenção de dados biológicos básicos sobre a sua a alimentação e a reprodução. Esperamos que o trabalho conjunto de profissionais com especializações que abrangem todas as linhas de ação do estudo proporcione grande interação entre cientistas, estudantes de graduação e pescadores, com a geração de informações de grande relevância no contexto da ictiologia neotropical. Dado o problema taxonômico e a necessidade de ordenamento das diferentes pescarias que envolvem H. lacerdae, bem como as lacunas de conhecimento sobre sua história natural, é de se esperar que os resultados obtidos com taxonomia alfa e molecular, pesca científica e etnoecologia, sejam capazes de revelar informações inéditas e contribuir de forma significativa para a conservação de uma espécie de peixe de grande porte que ocorre em áreas densamente povoadas, sob forte impacto antropogênico. (AU)