Busca avançada
Ano de início
Entree

Desconstrução dos tecidos vegetais: possibilidades de obtenção de materiais de maior valor agregado

Processo: 19/19401-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2020 - 30 de abril de 2022
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Vagner Roberto Botaro
Beneficiário:Vagner Roberto Botaro
Instituição-sede: Centro de Ciências e Tecnologias para a Sustentabilidade (CCTS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Sorocaba , SP, Brasil
Pesq. associados:Antonio Riul Júnior ; Francisco Trivinho Strixino
Assunto(s):Biorrefinarias  Amido  Hidrogéis  Polímeros (materiais)  Lignina  Agricultura 

Resumo

As biorrefinarias tem se mostrado cada vez mais importantes e atuais. O "velho conceito" de utilização apenas da celulose para fins comerciais como o mais importante componente presente nos tecidos vegetais tem sido cada vez mais descontinuado nas antigas indústrias de celulose e papel. Sendo assim, a busca por materiais derivados dos principais componentes lignocelulósicos tem sido cada vez mais atual e importante. A desconstrução dos tecidos vegetais associada com o aproveitamento e obtenção de novos materiais potencialmente comercializáveis constitui o objetivo central do projeto. Neste contexto, a obtenção de novos produtos com maior valor agregado derivados de celulose e lignina são previstos. Pretende-se ampliar os estudos de aplicação de hidrogéis derivados da celulose desenvolvidos anteriormente pelo grupo GPML/UFSCar. Uma grande perspectiva em relação a essa aplicação particular é o preparo de microesferas carregadas com micronutrientes que possam ser utilizadas em solos pouco férteis e aumentar a produtividade de hortaliças. Em relação a lignina, o foco principal será no preparo de espumas de C, possivelmente reforçadas e aditivadas com aplicações atuais voltadas para estudos envolvendo propriedades térmicas e condutoras dessas espumas. A literatura tem descrito o preparo de espumas de C a partir da lignina, mas o grande diferencial do trabalho aqui proposto é controlar a massa molar da lignina e entender a relação entre massa molar/porcentagem de unidades fenólicas e propriedades de uma maneira geral. Uma segunda aplicação descrita na literatura têm sido o emprego de espumas de C na separação de óleo/água, em simulações envolvendo possíveis acidentes ambientais como derramamentos de petróleo no meio ambiente. (AU)