Busca avançada
Ano de início
Entree

Aceitabilidade à tele-reabilitação como meio alternativo de entrega de programas de fisioterapia na conjuntura do COVID-19

Processo: 20/06314-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2020 - 30 de junho de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Bruno Tirotti Saragiotto
Beneficiário:Bruno Tirotti Saragiotto
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão. Universidade Cidade de São Paulo (UNICID). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/24217-7 - A efetividade de um programa de tele-reabilitação para o tratamento da dor crônica musculoesquelética: programa e-Rehab, AP.JP
Bolsa(s) vinculada(s):20/10205-2 - Aceitabilidade à tele-reabilitação como meio alternativo de entrega de programas de fisioterapia na conjuntura do COVID-19, BP.TT
Assunto(s):Telemedicina  Reabilitação (terapêutica médica)  Telerreabilitação  Isolamento social  COVID-19  Coronavirus da síndrome respiratória aguda grave 2  Infecções por Coronavirus  Internet  Cooperação e adesão ao tratamento  Pandemias 

Resumo

Introdução: Telessaúde consiste em utilizar meios de telecomunicação para entregar serviços em saúde. Como um braço da telessaúde, a telerreabilitação se sobressai em situações de isolamento social imposto tanto pelo COVID-19 como por barreiras geográficas como uma alternativa viável para expandir o acesso e permitir a continuidade e a implementação de programas de reabilitação. Objetivos: Observar a aceitabilidade da população geral, de pacientes e de profissionais fisioterapeutas aos programas de tele-reabilitação e aprofundar o entendimento da aceitabilidade sob a perspectiva de pacientes infectados pelo SARS-CoV-2 (vírus causador da COVID-19). Métodos: O projeto será desenvolvido a partir de dois estudos: I) Estudo transversal: um Survey Online estruturado na plataforma TypeForms. Por meio de perguntas abertas e fechadas, ambos pacientes e fisioterapeutas serão convidados a opinar sobre itens que consideram necessários em programas de tele-reabilitação e também a fornecer informações sobre aceitabilidade em relação a esse tipo de intervenção. A amostra será por conveniência. II) Estudo qualitativo: amostras por conveniência de pacientes que foram infectados pelo SARS-CoV-2 buscando explorar os conceitos de aceitabilidade, experiência e telerreabilitação. Resultados Esperados: Espera-se que a aceitabilidade à tele-reabilitação seja relevante e que os resultados obtidos forneçam dados para o planejamento e o desenvolvimento de programas em tele-reabilitação, contribuindo com a crescente presença da tecnologia na esfera da saúde e, consequentemente. (AU)