Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel do sindecam-4 no remodelamento da matriz extracelular em células endoteliais resistentes ao anoikis

Resumo

Durante a progressão do câncer, alguns eventos são importantes para desencadear o processo de metástase, como por exemplo, remodelamento da matriz extracelular para sobrevivência após a ausência da interação célula-matriz extracelular, em um processo denominado de resistência ao anoikis. Trabalhos anteriores do nosso grupo demonstraram que células endoteliais resistentes ao anoikis apresentam aumento na expressão do sindecam-4, um proteoglicano de heparam sulfato que, juntamente com as integrinas, pode atuar como um co-receptor na interação entre a matriz extracelular e o citoesqueleto. Também, células endoteliais resistentes ao anoikis apresentam alterações na expressão de genes e proteínas envolvidas no remodelamento da matriz extracelular, levando a uma diminuição da adesão celular, aumento na invasão e proliferação celular. Embora o sindecam-4 e as outras moléculas da matriz extracelular tenham papeis importantes na progressão do câncer, os mecanismos celulares e moleculares de interação dessas moléculas durante o remodelamento da matriz extracelular e consequentemente na perda de adesão celular, ainda não estão definidos. Assim, esse trabalho tem como objetivo estudar o papel do sindecam 4 no remodelamento da matriz extracelular e esclarecer suas interações com outras moléculas. Para isso, células endoteliais de aorta de coelho resistentes ao anoikis submetidas ao silenciamento gênico do sindecam-4 (Adh-shRNA-Syn4-EC) serão estudadas comparando-se com células endoteliais de aorta de coelho resistentes ao anoikis parentais (Adh-EC), células endoteliais de aorta de coelho selvagens (EC) e células endoteliais de aorta de coelho transfectadas com o oncogene EJ-ras (EJ-ras EC), em relação a: migração celular, angiogênese, biossíntese de glicosaminoglicanos sulfatados ao longo do ciclo celular, expressão gênica e proteica das macromoléculas da MEC (integrinas, fibronectina, vitronectina, colágeno IV e perlecam), bem como de enzimas responsáveis por sua regulação, como metaloproteinases 2 e 9 e heparanase. Além disso, pretendemos analisar a expressão das moléculas de sinalização celular: quinase de adesão focal (FAK) e SRC, a produção de óxido nítrico (NO) e expressão da enzima óxido nítrico sintase endotelial (eNOS). Esses dados trarão subsídios para o entendimento do papel do sindecam-4 no remodelamento da matriz extracelular de células endoteliais resistentes ao anoikis e, dessa forma, auxiliar no desenvolvimento de novos alvos terapêuticos contra o câncer. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ONYEISI, JESSICA OYIE SOUSA; FERREIRA, BIANCA ZAIA FRANCO; NADER, HELENA BONCIANI; LOPES, CARLA CRISTINA. Heparan sulfate proteoglycans as targets for cancer therapy: a review. CANCER BIOLOGY & THERAPY, v. 21, n. 12 NOV 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.