Busca avançada
Ano de início
Entree

O desafio da governança das mudanças climáticas no Brasil: uma análise multinível e miltiatores (o caso do estado de São Paulo)

Processo: 19/14867-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais - Regular
Vigência: 01 de junho de 2020 - 31 de maio de 2022
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Leila da Costa Ferreira
Beneficiário:Leila da Costa Ferreira
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Fabiana Barbi Seleguim ; Gabriela Marques Di Giulio
Assunto(s):Sociologia ambiental  Adaptação  Governança  Mudança climática  Prevenção e mitigação 

Resumo

A principal questão científica desta pesquisa é: como o Brasil e o Estado de São Paulo respondem ao desafio das mudanças climáticas em termos de estratégias políticas e arranjos institucionais? Esta investigação está sendo realizada nas seguintes cidades dos estados de São Paulo: Campinas, São José dos Campos, Santos e Ribeirão Preto. Esta questão de pesquisa envolve a análise de: os riscos de mudança climática nessas cidades; como a agenda climática é abordada e enquadrada por esses governos; quais estratégias de mitigação e adaptação são adotadas por essas cidades e como elas foram implementadas; como as ações de mitigação e adaptação emergem com outras estratégias urbanas; como as ações de nível local interagem com outros níveis de governança (ações estatais e nacionais); quais agentes / quais arranjos institucionais surgiram na governança do clima urbano nessas cidades e de que maneira esses agentes atuam; o papel das redes de cidades transnacionais nas mudanças climáticas nessas cidades; o papel dos atores não estatais na governança do clima urbano nessas cidades; e o que pode ser aprendido com as experiências nessas cidades em termos de oportunidades e barreiras à mitigação e adaptação às mudanças climáticas nas cidades brasileiras, principalmente noeEstado de São Paulo. O principal contributo desta pesquisa é abordar a lacuna de conhecimento sobre o papel das cidades brasileiras na governança das mudanças climáticas e o processo de internalização da questão climática em termos de estratégias políticas e arranjos institucionais nas cidades brasileiras. Considerando os estudos de caso empíricos, este trabalho pode contribuir para a análise das limitações das respostas políticas relacionadas à mudança climática no contexto do antropoceno e ao avanço do debate sobre a questão climática no nível local, estadual, nacional e mundial. (AU)