Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinantes genéticos da hemorragia gastrointestinal associada ao uso de ácido acetilsalicílico como agente antiplaquetário: um estudo de caso-controle

Processo: 17/24193-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2020 - 31 de maio de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Pesquisador responsável:Patricia de Carvalho Mastroianni
Beneficiário:Patricia de Carvalho Mastroianni
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Pesq. associados: Adolfo Figueiras ; GUSTAVO URBANO ; Maria Teresa Ferreira Herdeiro ; Tales Rubens de Nadai
Assunto(s):Assistência farmacêutica  Farmacogenética  Farmacovigilância  Segurança do paciente  Ácido acetilsalicílico 

Resumo

As hemorragias gastrointestinais (HGI) são uma das reações adversas mais frequentes e com consequências negativas. As diferentes respostas idiossincráticas observadas relacionadas às HGI em indivíduos que consomem ácido acetilsalicílico (AAS) como agente antiplaquetário pode ser devido à presença de variantes genéticas nos genes que codificam enzimas alvos de atividade farmacocinética e farmacodinâmica do metabolismo AAS, como a ciclo-oxigenase 1 (COX-1), a síntese do óxido nítrico endotelial (eNOS), Citocromo P450 (CYP2C9), transportador de P-glicoproteina (ABCB1). Portanto, o objetivo deste estudo será determinar o risco de HGI associado ao consumo de AAS e sua relação com as variantes genéticas. Será realizado um estudo caso-controle. Serão considerados como casos (n = 230) indivíduos com diagnóstico de hemorragia digestiva alta diagnosticada por endoscopia. Como controle, serão recrutados 690 participantes que buscarem a unidade de pré-operatório para qualquer processo cirúrgico indolor. Todos os participantes serão entrevistados individualmente quanto ao consumo de aspirina e outras variáveis de controle e ajuste. O DNA genômico será utilizado para identificar os genótipos do SNP através da reação em cadeia da polimerase (PCR) em tempo real com o ensaio TaqPath ProAmp (Applied Biosystems®). Será realizada uma análise em conjunto (agrupada) com os dados de outros centros de pesquisa que compreendem os hospitais da região da Galícia, na Espanha, e Aveiro, em Portugal. Serão utilizados modelos lineares mistos para variáveis dependentes do tipo dicotômico. (AU)