Busca avançada
Ano de início
Entree

Regulação da proteostase de MST2 na via Hippo

Processo: 19/26767-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2020 - 30 de abril de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica
Pesquisador responsável:Alexandre Bruni Cardoso
Beneficiário:Alexandre Bruni Cardoso
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Matriz extracelular  Glândulas mamárias 

Resumo

A via Hippo apresenta papel central na regulação da proliferação celular, apoptose, mecanotransdução de sinais, controle do tamanho de órgãos e na tumorigênese. Em mamíferos, Hippo consiste fundamentalmente de 4 quinases do tipo serina-treonina: Mammalian Ste-20-like Kinase 1/2 (MST1, MST2) e large tumor supressor 1/2 (LATS1, LATS2). A ativação de Hippo culmina na fosforilação, retenção citoplasmática e inativação dos coativadores de transcrição YAP e TAZ. Quando Hippo está inativo, YAP/TAZ desfosforilados entram no núcleo resultando em aumento da proliferação e progressão maligna de células epiteliais. No entanto, sabe-se muito pouco da regulação da proteostase das quinases Hippo e a sua contribuição para a tumorigênese mamária. Resultados preliminares do nosso laboratório indicam que a concentração de MST2 é regulada por degradação via proteassoma ativada por sinalização do eixo integrina-integrin-linked kinase (ILK) e dependente de SCF²TrCP. Além disso, observamos que células malignas da glândula mamária expressam uma nova variante splicing de STK3/MST2 que é traduzida numa proteína mais susceptível a degradação. Neste projeto, nós propomos dissecar as bases moleculares da degradação de MST2 e de sua nova proteoforma com o uso de ferramentas genéticas, bioquímicas, microscopia e cultura de células em 2D e 3D. A conclusão deste estudo tem o potencial revelar aspectos chave da regulação da via Hippo e seu papel no câncer de mama. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SBRANA, MARIANA FERREIRA; FORNAZIERI, MARCO AURELIO; BRUNI-CARDOSO, ALEXANDRE; AVELINO-SILVA, I, VIVIAN; SCHECHTMAN, DEBORAH; VOEGELS, RICHARD LOUIS; MALNIC, BETTINA; GLEZER, ISAIAS; PINNA, FABIO DE REZENDE. Olfactory Dysfunction in Frontline Health Care Professionals During COVID-19 Pandemic in Brazil. FRONTIERS IN PHYSIOLOGY, v. 12, MAR 9 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.