Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da reversão da austenita em um aço inoxidável dúplex laminado a frio

Processo: 19/17756-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2020 - 30 de abril de 2022
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Metalurgia Física
Pesquisador responsável:Maria Jose Ramos Sandim
Beneficiário:Maria Jose Ramos Sandim
Instituição-sede: Escola de Engenharia de Lorena (EEL). Universidade de São Paulo (USP). Lorena , SP, Brasil
Assunto(s):Processos de magnetização 

Resumo

Neste projeto será investigado o aço inoxidável dúplex lean UNS S32304. Devido à combinação de boas propriedades mecânicas e resistência à corrosão, este aço tem aplicação nas indústrias química e petroquímica. Este aço apresenta transformação martensítica induzida por deformação. O foco principal desse projeto é o estudo da reversão da austenita após laminação a frio e posterior recozimento. Partindo-se do material com 80% de redução na espessura, o mesmo será submetido a recozimentos contínuos em um dilatômetro, variando-se a temperatura máxima atingida até 1000oC. Recozimentos isotérmicos também serão realizados em 400oC, variando-se o tempo de recozimento de 5 a 120 min. Estes recozimentos isotérmicos serão realizados para investigar o aumento anômalo de magnetização observado nessa temperatura, antes do início da reversão da austenita, observado em um trabalho prévio. As amostras provenientes dos experimentos de dilatometria e recozimentos isotérmicos serão caracterizadas por meio de medidas magnéticas, difração de raios X e testes de dureza Vickers. A caracterização microestrutural será realizada utilizando-se de microscopia óptica (MO) e microscopia eletrônica de varredura (MEV), sendo essa última atrelada às técnicas de EBSD (electron backscatter diffraction) e ECCI (electron channeling contrast imaging). Amostras representativas serão caracterizadas via APT (atom probe tomography). Cálculos termodinâmicos serão efetuados por meio do software Thermo-Calc©. Uma análise de mapas de EBSD para amostras recozidas isotermicamente até 800oC (obtidas em um trabalho prévio) será realizada objetivando-se obter uma distinção entre ferrita, martensita alpha', austenita revertida e austenita não transformada. (AU)