Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão rítmica da via biossintética melatonérgica e sua modulação diferencial in vitro por LPS e IL10 na medula óssea e no baço.

Resumo

A oscilação diária do sistema imunológico segue o controle das saídas do relógio biológico central, como a melatonina produzida pela glândula pineal. Apesar da literatura mostrar que a melatonina também é sintetizada por macrófagos e linfócitos T, não há informações disponíveis sobre o perfil temporal fisiológico do sistema melatonérgico de células e órgãos imunes. Aqui, a expressão das enzimas arilalquilamina-N-acetiltransferase (AA-NAT), sua forma fosforilada (P-AA-NAT) e acetilserotonina-O-metiltransferase (ASMT) foram avaliadas em fagócitos e células T da medula óssea (MO) e baço. Também determinamos como o sistema melatonérgico dessas células é modulado pelo LPS e pela citocina IL-10. A expressão das enzimas melatonérgicas mostrou ritmos diários nas células da MO e do baço. O ritmo da melatonina na MO, mas não no baço, segue a variação diária de P-AA-NAT. Nas células da MO, LPS e IL10 induziram um aumento nos níveis de melatonina associados ao aumento da expressão de P-AA-NAT e ASMT. Nas células do baço, o LPS induziu um aumento na expressão de P-AA-NAT, mas não de melatonina. Por outro lado, a IL10 induziu um aumento significativo na produção de melatonina associada ao aumento das expressões AA-NAT / P-AA-NAT. Em conclusão, as células da MO e do baço apresentam diferentes perfis de produção circadiana de melatonina local e de respostas a sinais imunológicos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)