Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de solução integrada para insensibilização pré-abate de peixes cultivados, através de eletronarcose

Processo: 18/20534-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de junho de 2020 - 31 de maio de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Sheyla Cristina Vargas Baldi
Beneficiário:Sheyla Cristina Vargas Baldi
Empresa:Agertek Indústria e Comércio de Estruturas Eireli - ME
CNAE: Atividades de apoio à pecuária
Aqüicultura em água salgada e salobra
Aqüicultura em água doce
Município: São Paulo
Pesq. associados:Elisabete Maria Macedo Viegas
Vinculado ao auxílio:17/10093-7 - Desenvolvimento de solução integrada para insensibilização pré-abate de peixes cultivados através de eletronarcose, AP.PIPE
Bolsa(s) vinculada(s):20/09161-0 - Desenvolvimento de solução integrada para insensibilização pré-abate de peixes cultivados através de eletronarcose, BP.PIPE
Assunto(s):Bem-estar do animal  Insensibilização de animais de abate  Eletronarcose  Qualidade da carne  Rendimento de carcaça  Abate humanitário  Pescado 

Resumo

Atualmente os peixes cultivados no Brasil são insensibilizados por hipotermia em solução de água e gelo ou asfixiados em gelo. Ambos processos provocam sofrimento prolongado aos animais pois podem requerer mais de 60 minutos para provocar insensibilização. Além disso a intensa movimentação de fuga durante o processo de insensibilização acarreta em queda na qualidade do produto, uma vez que há depleção das reservas de glicogênio muscular comprometendo o processo de rigor mortis, que é decisivo para a determinação da vida de prateleira de pescado. Em países europeus e nos Estados Unidos a demanda por processos humanitários na cadeia produtiva do pescado é crescente e tende a tornar-se limitante na comercialização destes produtos, como ocorre com animais terrestres. No Brasil, apesar da grande capacidade de crescimento neste mercado, os conceitos de bem estar ainda não estão vinculados aos processos produtivos, principalmente por serrem desconhecidos dos consumidores e da legislação vigente. É consenso na comunidade acadêmica, nacional e internacional, que a eletronarcose em alta frequência é um método eficaz para a insensibilização pré-abate de peixes por provocar insensibilização rápida e manter parâmetros adequados de qualidade do produto. O objetivo deste trabalho é produzir uma solução integrada para insensibilização de peixes (SIP) cultivados, através de eletronarcose em alta frequência, capaz de tornar os animais insensíveis a dor nos momentos precedentes ao abate de maneira eficaz e rápida, atendendo aos preceitos de bem estar animal e promovendo maior qualidade ao produto final e que se enquadre aos projetos de piscicultura continental, inshore e offshore praticados no Brasil. (AU)