Busca avançada
Ano de início
Entree

Omissão um tanto forçada exílio e retorno em Gilberto Gil, Caetano Veloso e Chico Buarque

Resumo

Em fins da década de 1960, o recrudescimento da repressão do regime vigente contra todas as esferas da vida pública se estabelece sob a pesada pena do Ato Institucional nº 5. Os órgãos de repressão que pouparam a classe artística e intelectual até aquele momento fecham o cerco contra atores, poetas, escritores e toda a sorte de profissionais da área cultural, e claro, os músicos não teriam tratamento diferente. Com a ditadura nos calcanhares, muitos brasileiros desta esfera profissional assumem a possibilidade de abandonarem o país e se juntarem a outros que se refugiavam fora do Brasil. Assim, este livro objetiva tratar sobre as trajetórias, vivências e produções artísticas de três artistas que se sentiram, de forma ou outra, obrigados a assumir o exílio após o fim das liberdades democráticas e de criação oriundas do Ato nº 5. São eles: Chico Buarque de Hollanda, Gilberto Gil e Caetano Veloso. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)