Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos efeitos do Nebivolol sobre a nefrotoxicidade em ratos tratados com Tenofovir.

Processo: 19/20840-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2020 - 30 de junho de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Daniele Canale Cavicchioli
Beneficiário:Daniele Canale Cavicchioli
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Ana Carolina de Bragança Viciana ; Antonio Carlos Seguro ; Maria Heloisa Massola Shimizu ; Rildo Aparecido Volpini
Assunto(s):Nebivolol  Tenofovir  Hipertensão  Estresse oxidativo  Nefrotoxicidade  Nefrologia 

Resumo

A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) é um problema de saúde pública. O Tenofovir Disoproxil Fumarato (TDF) foi o primeiro inibidor do nucleotídeo da transcriptase reversa e é a droga mais recomendada para o tratamento da AIDS. Entretanto, o uso prolongado de TDF está associado com a nefrotoxicidade. Os efeitos do Nebivolol (NBV), ²-bloqueador frequentemente usado no tratamento de hipertensão e insuficiência cardíaca, têm sido atribuídos também a proteção e preservação da estrutura e função renal na nefrotoxicidade, provavelmente devido a sua ação antioxidante, anti-inflamatória, anti-apoptótica e anti-fibrótica. Tendo em vista que a terapia antirretroviral com o TDF tem sido amplamente utilizada em indivíduos infectados pelo HIV e que esta droga está relacionada com o desenvolvimento de nefrotoxicidade, este trabalho visa analisar se as ações terapêuticas do NBV podem proteger o rim dos efeitos adversos do TDF. Ratos Wistar serão divididos em quatro grupos: Controle, animais que receberão dieta padrão por 30 dias; TDF, animais que receberão dieta padrão adicionada de TDF (300 mg/kg de dieta) por 30 dias; NBV, animais que receberão dieta padrão adicionada de NBV (100 mg/kg de dieta) do 15º ao 30º dia; e TDF+NBV, animais que receberão dieta padrão adicionada de TDF (300 mg/kg de dieta) por 30 dias e o NBV (100 mg/kg de dieta) do 15º ao 30º dia. Ao final do protocolo experimental, serão avaliados a função renal (clearance de inulina), a pressão arterial média e o fluxo sanguíneo renal. Adicionalmente, serão realizados ensaios bioquímicos para avaliação dos eletrólitos (Na, K, P), do estresse oxidativo (TBARS, GSH) e da existência de síndrome metabólica (colesterol, triglicérides, glicose). Serão realizados estudos imuno-histoquímicos do perfil inflamatório (macrófago, linfócitos e NFºB) e a análise da expressão proteica para a avaliação do estado redox (MnSOD e HO-1), dos transportadores renais (NaPiIIa e SGLT1) e marcadores endoteliais (eNOS e iNOS). Além disso, estudos histomorfométricos serão realizados para análise da lesão tubular da expansão da área intersticial. (AU)